Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região Meio ambiente

Nova gestão do Comitesinos luta pela manutenção da bacia hidrográfica

O comitê estipula metas e busca soluções para os municípios banhados pelo Rio dos Sinos

Por Jean Peixoto
Publicado em: 28.10.2019 às 07:19 Última atualização: 28.10.2019 às 13:56

Nova diretoria do Comitesinos assumiu em 10 de outubro com o objetivo de aproximar a comunidade para o debate Foto: Jean Peixoto/GES-Especial
Em busca de consolidar um pacto pela preservação da bacia hidrográfica do Rio dos Sinos, os membros da nova diretoria do Comitesinos, eleita e empossada no dia 10 de outubro, planejam para o biênio que se inicia ações pautadas pelo diálogo com entidades, poder público e comunidade. Primeiro comitê de bacia hidrográfica do Estado e mais antigo do País, desde a sua fundação, em 1988, o Comitesinos estipula metas e busca soluções para os municípios banhados pelo Rio dos Sinos. Pela primeira vez, a diretoria escolhida é composta por um representante de uma operadora de saneamento e um líder comunitário, para os próximos dois anos.

O novo presidente e ex-vice, Anderson Etter, 39 anos, é historiador por formação, assessor de Gestão Organizacional do Semae e atua há 20 anos na área de preservação ambiental e gestão hídrica. "Nosso propósito é estimular a realização de um pacto pela preservação da bacia do Sinos", destaca. O vice, pela primeira vez ocupando uma cadeira na mesa diretora, é o líder comunitário Sandro Luiz dos Santos, 48, que integra a Federação Gaúcha de Associações de Moradores e Entidades Comunitárias (Fegamec), a União de Associações de Bairros e Vilas de Campo Bom (UABV) e a Confederação Nacional das Associações de Moradores (Conam). "As questões relacionadas ao meio ambiente não se resolvem por imposição mas por negociação. Por isso, é fundamental que exista esse diálogo", ressalta o vice.

Prioridades

Um dos problemas enfrentados é a escassez de água, que ocorre durante o verão, gerando conflitos entre usuários das diferentes redes de abastecimento. "Já faz alguns anos que o Comitesinos estabelece um acordo entre as três operadoras do segmento - Corsan, Semae, e Comusa - junto aos agricultores de arroz, com o objetivo de estabelecer uma normativa de utilização da água durante esse período, focados em quantidade e qualidade", diz o presidente. Etter comenta que outro tema recorrente é a planície de inundação e drenagem no período de cheias. "Estabelecemos algumas ações, em parceria com o Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da Universidade do Rio Grande do Sul (Ufrgs), que consolidou a determinação de que não haveria mais moradias no entorno de áreas onde ocorrem alagamentos."

30 anos de luta pela preservação

O Comitesinos foi o primeiro Comitê de Bacia do Brasil e o colegiado oficial com atribuição legal para o gerenciamento dos recursos hídricos da bacia hidrográfica do Rio dos Sinos. Pioneiro em várias frentes, integra o Sistema Estadual de Recursos Hídricos. Entre os destaques estão os projetos VerdeSinos e o Plano de Bacia.

Otimização em debate

Para a próxima plenária, que ocorre em 12 de dezembro, na Unisinos, o comitê trará o especialista em recursos hídricos Mário Augusto Bággio para conduzir um debate sobre a otimização da água. As plenárias do Comitesinos ocorrem mensalmente no auditório da Escola de Gestão Pública e são abertas para toda a comunidade participar.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.