Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Comemoração

Taurus: uma trajetória de 80 anos

Fábrica de armas chega aos 80 anos de operação no Brasil, já projetando novos investimentos. Em dezembro, empresa inaugura nova unidade nos Estados Unidos, que dobrará sua capacidade

Por Priscila Carvalho
Última atualização: 15.11.2019 às 12:09

Relembrando o começo de tudo, em 1939, e planejando um futuro de ainda mais progresso, a Taurus Armas está completando 80 anos de atividades neste mês de novembro. Para brindar a data e os resultados positivos - confirmados num novo boletim divulgado esta semana -, a empresa realizou um grande evento alusivo ao seu aniversário, e que teve as presenças de diversos convidados, como autoridades federais, estaduais e do Município.

Anfitrião da festa, o presidente da Taurus, Salésio Nuhs, falou sobre a história e os primeiros passos fora do Brasil. "Tudo começou aqui em 1939, mas foi em 1942 que a companhia entendeu que tinha vocação para o negócio das armas. Aí, a história foi crescendo. Em 81, a gente montou a nossa primeira unidade nos Estados Unidos, que é o mercado mais competitivo do mundo de armas. Eu costumo dizer que isso é uma ação de coragem. Evidentemente que nessa trajetória nós tivemos dificuldades, mas superamos essas dificuldades e isso nos fez mais fortes. E hoje estamos aqui, comemorando 80 anos da fábrica no Brasil", resumiu Nuhs, pontuando os principais pontos da trajetória até o momento e citando fatos importantes que estão por vir. "Em dezembro estaremos nos Estados Unidos, inaugurando uma fábrica nova na Geórgia, que vai dobrar a nossa capacidade de produção. Isso significa que a gente vai aumentar a participação no mercado americano e no resto do mundo", destacou.

Flexibilização

Exportando produtos para mais de 100 países - tendo os Estados Unidos como principal cliente -, a intenção da empresa é cada vez mais se fixar em outros mercados, como o próprio brasileiro, que este ano apresentou nova legislação para a aquisição dos equipamentos. As novas regras, avalia Nuhs, podem ajudar na inserção da empresa no País. "As últimas ações do governo brasileiro com relação à flexibilização do comércio de armas no Brasil. Eu costumo dizer que não é que agora não tem controle, pelo contrário: a lei brasileira é uma das mais restritivas do mundo. Só que agora realmente o brasileiro vai ter acesso àqueles calibres, modelos que a Taurus sempre vendeu pro mundo inteiro e não podia vender para o consumidor brasileiro", sublinhou. "Isso nos orgulha bastante, porque hoje nós podemos oferecer para o nosso consumidor aqui no Brasil, todo o portfólio completo que a Taurus tem. Isso é uma grande presente da Taurus pelos 80 anos dela", acrescentou.

Investimentos

O presidente também confirmou que a intenção é seguir investindo. "Vamos continuar seguindo em frente, gerando empregos aqui no Rio Grande do Sul, em São Leopoldo. Nós empregamos aqui (na fábrica leopoldense) mais de 2 mil pessoas e vamos continuar investindo no Brasil sempre e fora dele também, evidentemente", ponderou.

Além de colaboradores e diretores da Taurus, o evento em celebração aos 80 anos da empresa contou com as presenças de representantes do governo federal, estadual e municipal, como o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo do Rio Grande do Sul, Rui Irigaray, e o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, entre outras autoridades, políticos, militares, representantes de órgãos de segurança pública e entidades.

milhões de reais foi o lucro líquido acumulado da Taurus nos primeiros nove meses de 2019, segundo o balanço

Coincidentemente ao aniversário de 80 anos da empresa, nesta semana também foram divulgados os resultados do terceiro trimestre de 2019 e do ano como um todo, da Taurus. Pelos dados, foi possível observar que, em nove meses, de janeiro a setembro desse ano, a receita líquida acumulada da companhia chegou a R$ 727,4 milhões, crescendo quase 17% em relação ao mesmo período de 2018. A margem bruta se manteve acima dos 35%, conforme o boletim.

Produção supera a registrada em 2018

O boletim também aponta que no terceiro trimestre de 2019, a produção total de armas da empresa superou em 16,4% a registrada no mesmo período de 2018, atingindo 334 mil unidades, sendo 77% fabricadas no Brasil. Considerando os nove primeiros meses de 2019, a produção totalizou 950 mil unidades, volume 12,4% superior ao registrado nos nove primeiros meses do ano passado. Atualmente, a capacidade de produção da Taurus equivale a 1,4 milhão de armas por ano, sendo 1 milhão na unidade brasileira. Com a nova fábrica, na Geórgia, a produção nos Estados Unidos vai passar das atuais 400 mil armas/ano, para 800 mil armas/ano.

Novo portal

Além de todo o investimento na parte operacional, a Taurus também fez um grande investimento no relacionamento com clientes, sendo que neste mês de novembro, inaugurou um novo site. "Onde os clientes poderão visitar, tirar todas as dúvidas técnicas e inclusive fazer compras seguras", salientou Nuhs.

Passeio para conhecer a fábrica

Quem esteve no evento de 80 anos da Taurus também pode participar de um passeio guiado pela fábrica e conhecer toda a produção.

Investimentos também em segurança

Com a unificação para a fábrica leopoldense, a empresa investiu forte também na segurança e no monitoramento da sua produção.

Modelo mais competitivo de revólver em 2020

Um dos novos investimentos projetados para o próximo ano na unidade leopoldense da Taurus, segundo o presidente da empresa, é um novo modelo de revólver. "Aqui no Brasil, estamos elaborando um novo conceito de fabricação de revólveres. A Taurus hoje tem a pistola com o custo mais competitivo do mundo, fabricada aqui em São Leopoldo. Nós estamos fazendo um investimento em uma nova linha de produção de revólveres que vai fazer com que a Taurus tenha o revólver com o custo mais competitivo do mundo. Então, nós teremos uma pistola e um revólver com os custos mais competitivos do mundo", divulgou Nuhs.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.