Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Feminicídio

Preso homem suspeito de ser o mandante da morte da ex-namorada

Crime aconteceu em fevereiro no bairro Scharlau, em São Leopoldo. Segundo a polícia, homem não aceitava o fim do relacionamento com a ex

Por Renata Strapazzon
Última atualização: 05.05.2020 às 07:57

O investigado, que não teve a identidade divulgada, foi capturado na cidade de Araranguá, em Santa Catarina Foto: Polícia Civil/Especial
Agentes da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de São Leopoldo prenderam preventivamente na segunda-feira (4) um homem apontado como mandante de um feminicídio registrado na cidade no último dia 10 de fevereiro. O investigado, que não teve a identidade divulgada, foi capturado na cidade de Araranguá, em Santa Catarina. Policiais do estado vizinho auxiliaram na captura. Segundo a delegada Michele Arigony, o suspeito teria ordenado a morte da ex-namorada, Aline Franciele Costa, de 34 anos, de dentro da prisão. Na data do crime, ele cumpria pena após descumprimento de medida protetiva conseguida pela vítima. De acordo com a investigação, mesmo encarcerado, o homem seguia ameaçando Aline de morte por não aceitar o término da relação. Ele havia sido posto em liberdade no dia 5 de março. 

Aline foi morta com tiros na cabeça e no pescoço no final da tarde do dia 10 de fevereiro na Rua Paquistão, na Vila União, bairro Scharlau. Segundo a Polícia, ela estava na casa de uma amiga próximo dali quando recebeu uma ligação e foi a pé até o local onde foi alvejada e acabou falecendo. O atirador, segundo testemunhas, fugiu a pé para o interior da vila. Ele ainda não foi capturado. 

Dois feminicídios do ano já esclarecidos e com envolvidos presos

Em 2020, até agora, segundo a delegada Michele, São Leopoldo registrou dois feminicídios, ambos já esclarecidos e com envolvidos presos. O primeiro deles aconteceu no dia 29 de janeiro. A vítima  Kerolayn Haag Sanches, de 24 anos, foi atingida por três disparos em sua residência na Rua João Koche, no bairro Santos Dumont. Além disso, um homem de 32 anos, compadre dela, também foi baleado no peito, abdômen e rosto. O acusado do crime, um homem de 33 anos, companheiro de Kerolayn foi preso dois dias depois, após se apresentar na Delegacia de Polícia e entregar a arma usada no crime. À delegada, o homem admitiu o crime, dizendo ter agido por ciúmes e por impulso. Ele segue preso. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.