Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região Problema

Furtos de hidrômetro motivam um alerta em cidades na região

É preciso registrar boletim de ocorrência na Polícia para evitar problemas; municípios do Vale do Sinos costumam enfrentar um caso do tipo ao mês

Por Caroline Staudt
Publicado em: 04.11.2020 às 03:00 Última atualização: 04.11.2020 às 08:42

Depois de um dia exaustivo de trabalho na linha de frente do combate à Covid-19, uma técnica em enfermagem, moradora de Estância Velha, descobriu no dia 19 de outubro que estava sem água. Pior ainda, o problema está sendo difícil de resolver. Ela é uma das vítimas de furto de hidrômetro na região. No seu caso, as dificuldades seguem mais de um ano após o furto.

Em abril do ano passado, enquanto a casa dela estava em construção, o hidrômetro, que é o medidor de água, foi furtado. Na época, a moradora entrou em contato com a Corsan para resolver o problema. "A companhia veio, ligou a água e ficou tudo certo", conta. Mas em março deste ano, em meio à pandemia, recebeu uma carta de cobrança de R$ 826,42.

Assustada com a fatura, a moradora agendou atendimento em Estância Velha e foi informada de que deveria ter feito uma ocorrência policial na época do furto e que o não pagamento da cobrança ocasionaria desligamento da água. Após o recebimento da cobrança, a técnica em enfermagem fez o registro policial. Mas ao retornar na unidade foi avisada de que ele não teria validade, pois não foi feito na data do crime. Em meio ao impasse, sua água foi cortada. Desde então, ela precisa recorrer à ajuda de familiares e vizinhos para atividades cotidianas.

A Corsan, através de sua Assessoria de Comunicação, informou que constatou o furto de hidrômetro e a violação de ramal, que é a canalização compreendida entre o colar de tomada e a última conexão do hidrômetro. "A usuária não tomou as providências, recebendo a multa prevista no Regulamento de Água e Esgoto. Como não recorreu, teve a água cortada. Para normalizar a situação é necessário que salde a dívida da multa e a indenização do hidrômetro furtado."

De acordo com a Superintendência Regional do Sinos, que abrange 28 municípios atendidos pela Corsan, a incidência do crime é de um furto de hidrômetro por cidade ao mês.

O que fazer se isso acontecer com você

De acordo com a Corsan, em caso de furto de hidrômetro, o usuário deve realizar ocorrência policial e informar imediatamente a unidade da Corsan local. Com isso, evita a multa pela retirada do medidor sem a presença da companhia. Mas de acordo com a Corsan, "o valor do aparelho deverá ser ressarcido pelo usuário, pois o equipamento fica sob sua responsabilidade". O cliente pode entrar em contato pelo telefone 0800-646-6444. A companhia explica que os furtos ocorrem pelo material do hidrômetro ou até por vandalismo.

Em Novo Hamburgo, a Comusa orienta que o usuário que tiver o medidor de água furtado faça o registro de boletim de ocorrência na Polícia. Além disso, deve entrar em contato com o 0800-600-0115 e comunicar o furto para que seja feita a substituição. De acordo com a autarquia, o valor da substituição será cobrado na fatura do mês seguinte.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.