Publicidade
Notícias | Região Investimento na segurança

São Leopoldo e Canoas devem receber reforço de novos bombeiros do Estado

Grupo de 84 soldados teve sua formatura nesta sexta; além de São Leopoldo, também receberão reforços Porto Alegre, Rio Grande, Caxias, Passo Fundo e Canoas, que juntas atendem 27 cidades

Publicado em: 20.11.2020 às 17:34 Última atualização: 21.11.2020 às 14:15

Formatura de novos bombeiros em Porto Alegre, nesta sexta-feira (20/11), com a presença do governador Eduardo Leite Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
O Estado anunciou o reforço de 84 novos bombeiros militares que irão reforçar batalhões de Porto Alegre, São Leopoldo, Rio Grande, Caxias, Passo Fundo e Canoas, atendendo 27 cidades. O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) realizou, na manhã desta sexta-feira (20), a formatura destes soldados que finalizaram o Curso Básico de Formação Bombeiro Militar (CBFBM) neste mês. A solenidade de formatura no Ginásio Gigantinho, na capital, teve a participação do governador Eduardo Leite, paraninfo da turma.

Na região do Vale do Sinos, São Leopoldo e Canoas receberão reforços, que também irão para Porto Alegre, Rio Grande, Caxias do Sul e Passo Fundo, conforme planejamento estratégico do CMBRS. Em primeiro lugar, a corporação distribuiu os novos soldados de forma a manter um efetivo mínimo de 20 bombeiros militares por batalhão, viabilizando desta forma a atuação das guarnições com a quantidade mínima estabelecida, respeitado os afastamentos ordinários e extraordinários. Também foi percebida a necessidade de reforço operacional e na prevenção de incêndios de grandes centros, como Porto Alegre e Canoas.
A turma de novos soldados integra o cronograma de reposição de efetivo da Segurança Pública e Administração Penitenciária, lançado pelo governo do Estado em novembro de 2019. Ainda estão previstos dois chamamentos em 2021 para o cargo de soldado do CBMRS, totalizando as 301 vagas abertas.

Estratégia

“A formatura faz parte da nossa estratégia inédita de reforço dos efetivos. Para não deixar abrir defasagem, programamos reposições todos os anos. Estamos trabalhando para oferecer a melhor estrutura física, material, equipamentos e viaturas para o atendimento das funções do Corpo de Bombeiros. Em última instância, nenhum dos equipamentos funciona sem as pessoas, nenhum caminhão salva a vida de quem está ameaçado. São, efetivamente, as pessoas, homens e mulheres que oferecem as próprias vidas para salvar outras”, disse o governador.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel César Eduardo Bonfanti, destacou os investimentos do Estado para o CBMRS, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19. “Melhoramos significativamente as condições de trabalho de nossos servidores, com a aquisição de equipamentos de salvamento, viaturas de combate a incêndio, equipamentos de proteção individual e respiratória. São investimentos que garantem que, até o final do ano, teremos a maior e melhor frota de combate à incêndios da história da capital. Na área de prevenção, conseguimos reduzir os prazos para fornecimento de alvará de proteção contra incêndio a números nunca alcançados, com prazo máximo de 20 dias. Esse é o resultado do investimento do Estado e do empenho de nossos servidores.”

O secretário adjunto da Segurança Pública, coronel Marcelo Gomes Frota, representou o vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, afastado do trabalho presencial em recuperação da Covid-19. Oficial Militar do Corpo de Bombeiros, Frota falou sobre a missão de integrar a corporação. “Ser bombeiro é garantir a máxima eficiência na prestação de serviços. O desafio é enorme. O combate aos incêndios, onde quer que eles ocorram, os salvamentos, sejam no mar, em deslizamentos, nas enchentes, na altura ou em águas com visibilidade zero. Ser bombeiro militar é mais do que entrar em uma carreira de Estado, ser bombeiro é atender a uma vocação”, completou.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.