Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região Transporte

Assinada a ordem de início de serviços das reformas em estações da Trensurb

Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, esteve na sede da empresa para solenidade; investimento é de R$ 7,6 milhões, oriundo do governo federal

Publicado em: 11.12.2020 às 20:11

Diretor-presidente Pedro Bisch Neto (E), ministro Rogério Marinho e presidente do Conselho de Administração, Carlos Biedermann Foto: Angelo Pieretti/Trensurb
O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, assinou, na tarde desta sexta-feira (11), a ordem de início de serviços das obras de reformas das estações da Trensurb. A solenidade de assinatura ocorreu na sede da empresa. O investimento, de R$ 7,6 milhões do governo federal, contempla obras para modernizar e adaptar às normas de acessibilidade 12 estações do metrô, além da recuperação de passarelas e terminais de integração de cinco estações.

Durante a reunião, o ministro afirmou que, com essa ação, o governo federal busca “a melhoria dos serviços para a população da Região Metropolitana de Porto Alegre”. Segundo Marinho, é objetivo do governo a integração e a racionalização dos sistemas de transporte e, para isso, é importante se “ter uma gestão profissional” na área. Ele afirmou que é importante lembrar que “nosso cliente é a população”, que demanda um serviço eficiente, com regularidade e conforto. Disse também que, devido à complexidade e o custo de operação de sistemas metroferroviários, é usual que haja subsídios ao setor – como acontece no mundo todo –, mas que é possível agregar receita e equalizar a tarifa àquilo que a população pode pagar por meio de parcerias e da exploração do potencial imobiliário. Conforme Marinho, o aporte para as obras nas estações se deu pela “necessidade de se fazer investimento em manutenção do sistema”.

Os serviços previstos foram divididos em três lotes, todos eles arrematados pela empresa Construtec MS. Porém, para cada lote há um prazo para a conclusão das obras. Entre as melhorias estão a recuperação da pintura; reforma de sanitários (incluindo adaptação para pessoas com deficiência); adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e PPCI; instalação de portas automáticas de acesso; instalação de piso podotátil e de elevadores.

Além disso, está programada, ainda, a reforma de passarelas e terminais de integração nas estações Niterói, Fátima, Mathias Velho, Esteio e Sapucaia: recuperação de coberturas; iluminação; estruturas metálicas e em concreto; reparos no piso dos passeios; e a execução de cobertura da passarela do lado leste da Estação Mathias Velho.

Obras devem começar em janeiro

A assessoria de comunicação do Trensurb informou que ainda não é possível dizer qual será o primeiro lote executado, pois depende da empresa contratada. O próximo passo da mesma é a entrega de documentação ao Setor de Segurança e Higiene do Trabalho da Trensurb, visando as garantias de segurança do trabalho nas estações. Segundo a assessoria, a preparação dos serviços e a mobilização da empresa contratada acontece nos próximos dias. Isso deve acontecer nas semanas antes dos feriados de final de ano, a fim de evitar transtornos num período que as pessoas estão na correria do final do ano. O início das obras, de fato, com trabalhadores nas estações, deve acontecer a partir do mês de janeiro.

O que contempla cada lote

Lote 1: estações Mercado, São Pedro, Aeroporto e Anchieta, em Porto Alegre, Niterói e Fátima, em Canoas. Lote arrematado pela empresa Construtec MS por R$ 2,5 milhões. Prazo de execução: oito meses a partir da ordem de início de serviços.

Serviços previstos nas estações Aeroporto, Anchieta, Niterói e Fátima:

- recuperação da pintura;

- reforma de sanitários (incluindo adaptação para pessoas com deficiência);

- instalação de portas automáticas de acesso;

- adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e plano de prevenção contra incêndio (PPCI);

- instalação de piso podotátil;

- ajustes na comunicação visual;

- instalação de elevadores.

Serviços previstos nas estações Mercado e São Pedro:

- adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e PPCI;

- instalação de piso podotátil;

- adequação de sanitários para pessoas com deficiência;

- instalação de porta automática de acesso (Estação São Pedro). O valor estimado dos serviços é de R$ 2,5 milhões e o prazo para sua execução é de oito meses a partir da ordem de início de serviços.

Lote 2: estações São Luís e Petrobras, em Canoas, Luiz Pasteur e Sapucaia, em Sapucaia do Sul. Lote arrematado pela empresa Construtec MS por R$ 2,3 milhões. Prazo de execução: sete meses a partir da ordem de início de serviços.

Serviços previstos:

- recuperação da pintura;

- reforma de sanitários (incluindo adaptação para pessoas com deficiência);

- instalação de portas automáticas de acesso;

- adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e PPCI;

- instalação de piso podotátil;

- ajustes na comunicação visual;

- instalação de elevadores.

Lote 3: estações Unisinos e São Leopoldo, em São Leopoldo. Lote arrematado pela empresa Construtec MS por R$ 1,3 milhões. Prazo de execução: cinco meses a partir da ordem de início de serviços.

Serviços previstos:

- construção de sanitários para pessoas com deficiência;

- instalação de piso podotátil e substituição de piso das plataformas;

- adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e PPCI;

- instalação de portas automáticas de acesso;

- instalação de elevador (Estação Unisinos).

Reforma de passarelas e terminais de integração: estações Niterói, Fátima, Mathias Velho, Esteio e Sapucaia. Situação atual do processo licitatório: em análise de recurso administrativo. Valor estimado dos serviços: R$ 1,5 milhão. Prazo de execução: três meses a partir da ordem de início de serviços.

Serviços previstos:

- recuperação de coberturas;

- iluminação;

- estruturas metálicas e em concreto;

- reparos no piso dos passeios;

- execução de cobertura da passarela do lado leste da Estação Mathias Velho.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.