Publicidade
Notícias | Região Entre os quilômetros 244 e 248

Asfalto da BR-116 volta a apresentar problemas no trecho leopoldense

Pontos entre os quilômetros 244 e 248 apresentam buracos, ondulações, fissuras e acúmulo de asfalto

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 13.01.2021 às 03:00

BR-116 Buracos Km 245 Foto: Diego da Rosa/;GES/Diego da Rosa/GES
Não é novidade. Na verdade, o caso já se tornou até cansativo para alguns. Mas o fato é que, novamente, o trecho leopoldense da BR-116, em São Leopoldo, apresenta problemas no asfalto, especialmente entre os quilômetros 244 e 248, nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) até a Ponte do Rio do Sinos.

São buracos, ondulações, fissuras e acúmulo de asfalto em alguns pontos que mostram que talvez o trabalho de manutenção precise ser melhor executado para que dure mais.

Isso porque, somente em 2020, foram dois momentos em que a rodovia "parou" para serviços de recuperação e fresagem do asfalto, nos mesmos lugares: em julho e no final de novembro. Porém, ainda em dezembro, já era possível observar novamente problemas na pista, que podem causar acidentes, além do transtorno habitual para quem precisa passar pela rodovia e já encara o tráfego intenso todos os dias - e que se acentua quando os serviços de manutenção são feitos.

Questionado, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou, via nota, que: “a partir de janeiro de 2021 deve entrar em vigor o contrato com a empresa vencedora da licitação do Plano Anual de Trabalho e Orçamento (P.A.T.O) que assumirá a conservação da BR-116/RS, entre Nova Petrópolis e Porto Alegre (km 183,8 ao km 270,4 e do km 0 ao km 3)”. Conforme o Dnit, os trâmites para a assinatura do contrato estão em andamento e o empenho de recursos para dar a largada nos serviços já está garantido.

“A expectativa do Dnit é de que três meses após a assinatura do contrato a rodovia esteja em condições adequadas de trafegabilidade. O contrato prevê, entre outros serviços, reparos com fresagem, aplicação de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), tapa buraco emergencial, sinalização, limpeza da pista e dos dispositivos de drenagem, capina e roçada”, finaliza a nota do departamento.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.