Publicidade
Notícias | Região São Leopoldo

Museu do Rio passa por reforma na parte externa

Trabalho iniciou na sexta-feira (19) e tem previsão de ser concluído em até 12 dias, dependendo das condições climáticas.

Publicado em: 23.02.2021 às 12:56 Última atualização: 23.02.2021 às 12:56

Trabalho iniciou na sexta-feira (19) e tem previsão de ser concluído em até 12 dias, dependendo das condições climáticas. Foto: Divulgação
O Museu do Rio dos Sinos, em São Leopoldo, está passando por uma reforma para resolver os problemas de umidade ascendente que existe no local onde ele está instalado, na Rua da Praia, 52. O serviço inclui a raspagem do reboco e a aplicação de impermeabilizante até a altura de 1,50 metro para criar uma barreira horizontal contra a umidade. O trabalho iniciou na sexta-feira (19) e tem previsão de ser concluído em até 12 dias, dependendo das condições climáticas.

Conforme o secretário em exercício da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), Daniel Sauer, o local é muito úmido e as paredes externas estavam bem avariadas. “Os rebocos das paredes externas estavam se deteriorando devido à grande umidade provocada pelas cheias do rio e do próprio terreno”, esclareceu.

O Museu do Rio dos Sinos é a sede do Parque Rua da Praia e atualmente tem em seu acervo objetos diversos, reportagens antigas e documentação sobre os diques, muitos doados pela própria comunidade leopoldense e da região, com o objetivo de manter viva a memória da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos e atrair o olhar da população novamente para seu rio.

História

O prédio que abriga o Museu do Rio, foi o antigo Cais do Porto de São Leopoldo, restaurado e inaugurado no dia 18 de agosto de 2012 e está situado na margem direita do Rio dos Sinos, representando na sua estrutura física, o maior acervo com representatividade histórica. Remonta a meados do século XIX, aproximadamente no ano de 1863 quando abrigava o cais. Era de propriedade da família Blauth, que explorava a navegação comercial pelo Rio dos Sinos até Porto Alegre.

Já por volta de 1860, o Rio dos Sinos era apontado pelas autoridades, como um dos mais importantes da província. As embarcações cruzavam o rio carregando e descarregando produtos coloniais. O destino era Porto Alegre, de onde traziam artigos da indústria para as colônias.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.