Publicidade
Notícias | Região Parceria Público-Privada

Metrosul assume operação do esgoto de Sapucaia do Sul e Esteio

Transferência dos serviços foi oficializada ontem com inauguração de novo Centro de Controle Operacional da empresa em Canoas

Por Shállon Teobaldo*
Publicado em: 02.06.2021 às 05:00 Última atualização: 02.06.2021 às 07:58

Centro de Controle Operacional da Ambiental Metrosul foi inaugurado ontem em Canoas Foto: PAULO PIRES/GES
Foi assinado na manhã de terça-feira (1º) o termo definitivo de transferência de serviços da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) para a Ambiental Metrosul, que assume o tratamento de esgoto de Sapucaia do Sul, Esteio, Canoas e mais seis cidades da região metropolitana de Porto Alegre pelos próximos 35 anos.

"Está em nosso DNA a agilidade e qualidade do que fazemos. Queremos ser cada vez mais rápidos na resolução dos problemas, pois sabemos que o tratamento do esgoto também é uma questão de saúde pública", destaca o diretor-executivo da Ambiental Metrosul, Fabio Arruda.

De dezembro de 2020 a maio deste ano, a empresa estava operando com o suporte de colaboradores da Corsan. A partir de agora, conforme Arruda, a operação fica 100% com a Ambiental Metrosul. "A Corsan segue supervisionando. Enviamos relatórios mensais a partir de indicadores como mensuração de desempenho, efetivação de economias e outros", explica o diretor-executivo.

Mediação

O contato dos usuários segue sendo com a Corsan, que faz a mediação dos pedidos com a concessionária. Pedidos de ligação, problemas de vazamento de esgoto, por exemplo, são reportados pelos clientes pelos canais de atendimento da Corsan: telefone 0800-646-6444, site servicos.corsan.com.br, aplicativo ou presencialmente. Esta, por sua vez, repassa os protocolos para atendimento, a ser realizado pelas equipes da nova empresa.

"Além da importância do serviço para as cidades, também buscamos celeridade pois em nossa prestação de contas para a Corsan, temos termos punitivos a cada não conformidade com os trabalhos a serem executados", pondera Arruda.

Planos para 2021

As primeiras obras de universalização da coleta e tratamento de esgoto em Canoas estão previstas para começar em julho deste ano. Os trabalhos iniciam com a instalação dos ramais de ligação de esgoto e do terminal de inspeção de limpeza, estrutura na qual é feita a conexão da ligação intradomiciliar à rede pública de esgoto.

Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada, Viamão, Guaíba e Eldorado do Sul terão melhorias em suas redes de esgotamento sanitário. Nesta primeira fase, a empresa estima atender 27 mil pessoas e, no total, a Parceria Público Privada (PPP), considerada a maior na área de saneamento já feito no Brasil, beneficiará 1,7 milhão de cidadãos.

Além da prestação de serviços nos nove municípios, os seis primeiros meses de atuação foram marcados, ainda, pela entrega dos planos operacionais, investimentos na revitalização e modernização das estações de tratamento e elevatórias de esgoto que receberam melhorias estruturais.

O tratamento e a distribuição de água seguem sendo feitos pela Corsan.

*Colaborou: Thiago Padilha

Lideranças otimistas com mudança

Os prefeitos da região estão otimistas. "Temos a expectativa de que a nova concessionária realize as melhorias no esgoto e nas estações de tratamento, conforme a previsão da empresa. Além disso, temos a expectativa de extensão da rede, que é um dos grandes problemas de Sapucaia do Sul. Estamos otimistas em relação a nova companhia e esperamos que a coleta e tratamento de esgoto de toda a região possa melhorar e beneficiar a nossa população", avalia Volmir Rodrigues, de Sapucaia do Sul.

Já Leonardo Pascoal, de Esteio, destacou que vai procurar estabelecer a melhor relação possível com a Ambiental Metrosul. "Esteio acreditou na proposta da parceria público-privada da Corsan para o sistema de esgotamento sanitário desde o início e foi o primeiro município a fazer a adesão à PPP ainda em 2017", recorda.

Centro de Controle Operacional

Na terça, também foi inaugurada a nova estrutura do Centro de Controle Operacional (CCO) da Ambiental Metrosul. Por meio de novas tecnologias, o CCO permite o monitoramento 24 horas por dia, em tempo real do funcionamento de todo sistema sanitário das cidades atendidas pela PPP, tornando ainda mais rápida a atuação da empresa frente às mais diversas situações durante a operação como intervenções e manutenções.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.