Publicidade
Notícias | Região No bairro São Miguel

Adolescente é encontrada morta com sinais de espancamento e marcas de facadas

Corpo de menina de 13 anos estava dentro de casa, no bairro São Miguel, em São Leopoldo

Por Renata Strapazzon
Publicado em: 10.06.2021 às 10:26 Última atualização: 10.06.2021 às 14:50

Faca de cozinha foi apreendida pela polícia no local Foto: Polícia Civil/Especial
Um caso brutal da morte de uma menina de 13 anos está mobilizando equipes da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de São Leopoldo desde a noite de quarta-feira (9). O fato aconteceu no bairro São Miguel. O corpo da garota foi encontrado dentro de casa, em cima da cama e enrolado em um cobertor.

O cadáver apresentava sinais de espancamento, com hematomas no rosto,  além de um corte superficial no pescoço e lesões de defesa nas mãos. "Ela estava com o rosto desfigurado", pontua a delegada titular da DPHPP leopoldense, Isadora Galian. 

Segundo a delegada, os pais da menina não foram localizados. A perícia informou que, pelas condições do corpo, a morte teria ocorrido mais de 24 horas antes do encontro do cadáver. Uma faca de cozinha foi apreendida no local. 

Conforme apurado pela polícia, a família havia se mudado para o endereço na noite da última segunda-feira (7). A residência ainda sequer tinha energia elétrica instalada. À polícia, moradores próximos teriam dito terem ouvido gritos de pedidos de socorro na madrugada de terça-feira, mas que não acionaram as forças de segurança por imaginarem se tratar de uma briga de casal. "A menina teria gritado quatro vezes e parou", completa a delegada.  

O corpo foi descoberto depois de a namorada do pai da garota não conseguir contato com ele por telefone. "A namorada do pai foi procurá-lo, porque ele não atendia o telefone. Vizinhos desceram pela lateral da casa, abriram a janela e viram o corpo enrolado num cobertor em cima da cama. Familiares foram informados. Um tio da menina e a avó foram até o local e acionaram a polícia", explica Isadora. Conforme a delegada, a polícia já tem suspeitos do crime. Mais detalhes, no entanto, não estão sendo divulgados para não atrapalhar as investigações. "Quase todos os policiais da DHPP de São Leopoldo foram para o local. A Delegacia está toda concentrada neste caso", frisa. 

O Jornal VS não divulga o nome da menor para preservar sua privacidade, de acordo com o que estabelece o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.