Publicidade
Notícias | Região Congelante

A amostragem invernal do dia mais frio do ano de 2021

Sensações térmicas abaixo de 0ºC, durante a terça-feira, demonstraram a força da estação mais gelada. Atenção para os cuidados com a saúde

Por Matheus Beck
Publicado em: 29.06.2021 às 21:04 Última atualização: 29.06.2021 às 21:14

Frio seco, vento esvoaçando manta, cabelos e o momento apropriado para luvas, toucas e vários cuidados. Nesta terça-feira (29), em dia tradicional de inverno, Cambará do Sul chegou a sensação térmica com impressionantes 22ºC negativos. A região teve um dia gélido e, mesmo que não tenha chegado aos mesmos algarismos, apontou temperaturas como de 4,6ºC em Campo Bom, durante a manhã. Foi o dia mais frio do ano.

Quem se aventurou a ir no Centro de Novo Hamburgo teve de recorrer aos agasalhos Foto: Fotos Inézio Machado/GES

A informação é da MetSul Meteorologia. A meteorologista Estael Sias ainda indicou outras mínimas que assustaram os gaúchos. "Em muitas regiões a temperatura não passou de 6, 7 graus. Então foi um dia inteiro com muito frio. O dia mais gelado do ano até agora e candidato a ser um dos mais gelados de 2021", complementou Estael Sias.

Em São Leopoldo, foi registrado 6,5ºC, já Porto Alegre e Canoas, apontaram 6,9ºC graus no momento da mais intensa amostragem do inverno.

Em Novo Hamburgo, a quarta-feira (30), a temperatura mínima deve se manter em 6ºC, podendo atingir 12ºC de máxima. Na quinta (1º), 7ºC será o limite no termômetro e, 17ºC o momento mais aquecido do dia.

A estação mais fria do ano recém começou. Foi no dia 21 de junho. E se os primeiros instantes são de assustar a população, os cuidados - por ainda ser momento de pandemia - precisam ser redobrados para a saúde se manter. "Um dos pontos mais importantes é se agasalhar bem, usar roupas que mantenham o corpo aquecido e protegido do frio", disse o professor do curso de Medicina da Feevale, Jocinei Arruda.

O educador salientou diversos e importantes detalhes a serem observados."Não se pode esquecer de tomar mais água porque no inverno sentimos menos sede e ela é essencial para manter o bom funcionamento do organismo. Pode-se fazer mais uso também de chás que além de hidratar ajudam a aquecer."

Os ventos que mexeram com os cabelos e janelas nesta terça-feira, levam sempre ao fechamento dos locais para se livrar das sensações. A medida, entretanto, não é a indicada seguindo as normativas de prevenção. "É essencial, apesar do frio, manter os ambientes arejados. Temos a tendência de fechar janelas quando está mais frio, porém quando favorecemos a circulação do ar evitamos o surgimento das doenças mais comuns nesse período como as gripes e resfriados. Além disso, é importante sempre higienizar as superfícies. Convém lembrar que essa medida também auxilia a evitar infecção pelo Covid-19."

A alimentação também é algo a ser privilegiado no momento que oferta maior vulnerabilidade ao sistema imunológico. "Uma alimentação adequada também é essencial, nossa tendência é ingerir alimentos mais calóricos com o frio. No entanto, é justamente nesse período que precisamos ingerir mais frutas, legumes e verduras, pois com elas fornecemos um suplemento de vitaminas que ajudam também a fortalecer o nosso organismo e com isso, evitar as doenças mais comuns nesse período", garante o profissional.

Por fim, Arruda ainda salientou a necessidade de não esquecer de se mexer. "Apesar de muitas vezes deixarmos de praticar atividade física com mais frequência como nos meses mais quentes, não podemos esquecer de nos exercitar porque eles também auxiliam a fortalecer o nosso sistema imunológico."

Ajuda para não renguear os cuscos

Em meio às compras de toucas, meias, agasalhos e polainas, teve quem se lembrasse também de outros artigos importantes: as roupas para animais de estimação.

A aposentada Marisa Korschner, 74 anos, adquiriu dez de uma vez. Apesar do número grande, não é no pátio da própria residência que os cachorros desfilarão. Segundo Marisa, as peças peluciadas são todas para cachorros de rua que circulam pela região onde reside.

A moradora do bairro Petrópolis, passou rapidamente pelo Centro para adquirir os artigos. Ainda ontem, o objetivo, além da reposição alimentar às margens das casas, também o aquecimento dos conhecidos da vizinhança que tivessem a sorte de passar por ali e aproveitar algumas das roupinhas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.