Publicidade
Notícias | Região A partir de 3 de agosto

São Leopoldo retoma aulas presenciais em agosto

Prefeitura anunciou retorno dos estudantes às escolas, na modalidade semipresencial

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 06.07.2021 às 03:00 Última atualização: 06.07.2021 às 07:45

O retorno presencial dos alunos às escolas municipais e conveniadas de São Leopoldo ocorrerá, de forma escalonada, a partir de 3 de agosto. A confirmação e o calendário de retorno dos estudantes às salas de aula foram anunciados ontem, durante live nas redes sociais oficiais da Prefeitura, que contou com as participações do prefeito Ary Vanazzi, o titular da Secretaria Municipal de Educação (Smed), Ricardo Fernandes da Luz, o secretário-geral de Governo, Nelson Spolaor, e a presidente do Ceprol/Sindicato dos Professores Municipais, Andreia Nunes.

Anúncio foi feito ontem pelo prefeito Vanazzi, secretários Luz e Spolaor, além da presidente do Ceprol, Andreia Nunes Foto: Thales Ferreira/Prefeitura de São Leopoldo

Pelo cronograma, a volta dos estudantes aos educandários começa no dia 3 de agosto com os alunos da Educação Infantil, e segue, semanalmente, até o dia 24 de agosto, quando retornam as turmas de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, EJA e Acelera. No total, cerca de 30 mil alunos estão matriculados nas 50 instituições da rede municipal e conveniada leopoldense.

Protocolos

O retorno deve ocorrer na modalidade semipresencial, dentro dos protocolos sanitários. As turmas devem ser divididas em Grupo A e Grupo B para atendimento presencial com até 50% de estudantes - por exemplo, quando o Grupo A assiste as aulas na escola, o Grupo B acompanha pela plataforma on-line e vice-versa -, respeitando o distanciamento de 1,5 metro, conforme o regramento. A carga horária presencial será de três horas diárias e uma hora de atividade complementar por dia. O Espaço de Aprendizagem (anos iniciais), a Sala de Recursos (alunos de inclusão) e Espaço de Aprendizagem e Multimídia (Evam) iniciarão os atendimentos por agendamento, preferencialmente, no turno inverso. As atividades impressas serão entregues aos estudantes que não têm acesso à Internet, às segundas-feiras.

O plano de ação para o retorno foi construído coletivamente pela Smed junto às supervisoras, respeitando a autonomia pedagógica de cada escola e levando em conta as diferentes realidades.

Facultativo

O retorno presencial será facultativo, cabendo a cada família a decisão de enviar os estudantes à escola ou não, comunicando a escola sobre a opção escolhida. O secretário de Educação lembrou, porém, que os pais ou responsáveis que não permitirem o retorno dos filhos, devem priorizar que eles continuem mantendo vínculo com os colégios, pelas atividades on-line ou impressas. "Queremos ter todas as crianças participando da escola, seja presencialmente, pela plataforma ou retirando os materiais impressos na instituição", enfatizou Ricardo da Luz.

Chamamento

À reportagem, o titular da Smed afirmou que os professores inscritos para atuar na rede municipal, em fevereiro, devem ser chamados, à medida que for necessário. "Já fizemos pensando no momento em que houvesse o retorno presencial. Estamos preparados para repor, a qualquer momento, falta de professor. Não haverá falta de professor no retorno presencial."

Prefeito aponta "dados mais confortáveis"

Durante a live, Vanazzi citou que São Leopoldo é a única cidade da região que ainda não retomou as aulas presenciais nas escolas da rede municipal, e destacou as ações realizadas em prol da educação, como a disponibilização de Internet gratuita para que os estudantes pudessem acessar as plataformas de ensino, a entrega de kits alimentação e kits de material escolar, mesmo sem a definição de retorno.

"Naquele período que o Estado voltou, que os municípios da região voltaram (a partir de maio), não achamos prudente ainda voltar com as aulas presencias, porque não tínhamos segurança técnica. Nós tínhamos UTI com 100% de lotação, tínhamos uma testagem que chegava a 500 casos ativos naquele período, tínhamos um processo que chegava a 400 testes por dia no Centro de Testagem. Então, naquele período, estávamos ainda numa situação dramática, do ponto de vista de lidar com a pandemia", justificou. "Hoje, nossos dados são muito mais confortáveis. Mas não é que a pandemia acabou. Hoje, temos estabilidade na nossa cidade, que nos permite pensar um passo além, com os cuidados necessários e protocolos exigidos", completou o prefeito.

As escolas privadas puderam receber alunos novamente, no final de abril. Já nos educandários estaduais, o governo do Rio Grande do Sul permitiu o retorno a partir do início de maio - em São Leopoldo, porém, a volta só foi autorizada depois do dia 24 de maio.

Calendário do retorno presencial

2 de agosto - inicia a volta dos professores da Educação Infantil

3 de agosto - retornam alunos da Educação Infantil

9 de agosto - professores do 1º e 2º anos do Ensino Fundamental

10 de agosto - estudantes do 1º e 2º ano do Ensino Fundamental

16 de agosto - professores de 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental

17 de agosto - estudantes de 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental

23 de agosto - professores de 6º a 9º ano, EJA e Acelera

24 de agosto - estudantes de 6º a 9º ano, EJA e Acelera

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.