Publicidade
Notícias | Região São Leopoldo

Domingo para celebrar a fé e a devoção a Padre Reus

Carreata, que sairá do Santuário do Sagrado Coração de Jesus após a missa, percorrerá 20 ruas e avenidas de São Leopoldo com a imagem do padre jesuíta

Por Renata Strapazzon
Publicado em: 09.07.2021 às 10:18 Última atualização: 09.07.2021 às 10:19

“Para mim, ele já é santo”, diz a dona de casa Terezinha de Jesus Soares, 64 sobre Padre Reus, cujo processo de beatificação segue em andamento desde 1953. Ao padre jesuíta, que foi professor de teologia e orientador espiritual no Colégio Cristo Rei, em São Leopoldo, Terezinha atribui muitas graças, entre curas e empregos conquistados para familiares, segundo ela, depois de novenas e pedidos à Reus. “Ele sempre me atende. Tenho uma fé e uma devoção muito grandes ao Padre Reus”, conta.

Imagem do padre jesuíta será levada junto em todo o percurso da carreata Foto: Diego da Rosa/GES

Para agradecer a intercessão do Padre Reus em todas as suas solicitações, Terezinha costumava participar da tradicional romaria, realizada sempre no mês de julho. Desde o ano passado, por conta da pandemia, a caminhada dos fiéis pelo Centro de São Leopoldo foi substituída por uma carreta, abrangendo mais ruas e bairros e evitando aglomerações. Este ano, novamente, em vez da 15ª Romaria do Padre Reus, as demonstrações de fé serão feitas com os devotos protegidos dentro dos carros.

A segunda edição da Carreata com o Padre Reus percorrerá 20 ruas e avenidas de diferentes bairros do Município levando a imagem de 1,70 metro do sacerdote ao encontro da comunidade. A carreata sairá do Santuário do Sagrado Coração de Jesus às 9 horas, após a missa, que terá início às 8. Toda a programação, desde a celebração Eucarística, será transmitida ao vivo pela página do Santuário no Facebook @padrereussantuariooficial. Durante todo o percurso, os participantes seguirão em oração e entoando cânticos, tal como acontece tradicionalmente na romaria.

Uma das novidades da edição deste ano são bandeirinhas com a imagem de Padre Reus, confeccionadas especialmente para serem colocadas nos carros que integrarão a carreata ou nas portas e janelas das casas por onde os fiéis passarão. As bandeirinhas estão sendo vendidas na secretaria do Santuário a R$10. Para aqueles que não puderem adquirir as bandeirolas, os organizadores pedem que as casas sejam enfeitadas com uma toalha branca na frente.

“Por meio dessa carreata, expressamos o nosso amor e o nosso carinho ao Padre Reus, estimulando os amigos e devotos a permanecerem firmes na fé e de modo todo especial rogando a Deus pela intercessão do Padre Reus neste momento tão difícil pelo qual não somente nós, mas todo o mundo passa”, comenta o reitor do Santuário do Sagrado Coração de Jesus, o padre Raimundo Nonato Resende.

Trajeto da carreata

Saída da frente do Santuário virando à direita, na Rua Leonel França até a Avenida Theodomiro Porto da Fonseca. Segue na Theodomiro até a Avenida Unisinos onde na sinaleira o roteiro segue à esquerda para no fim da Avenida Unisinos virar novamente à esquerda, na Avenida Mauá. Segue pela Mauá passando por debaixo dos trilhos do trem até a Avenida John Kennedy. Segue na John Kennedy até a Rua Wilhelm Rotermund. Da Rua Wilhelm Rotermund, os participantes acessarão a Rua Germano Lang, seguido das ruas Iracema e Emílio Dexheimer.

Da Emilio Dexheimer segue até a Avenida São Borja e na sequência a Rua Pedro Peres e Avenida Feitoria seguindo por ela até a Avenida Pedro Américo. Da Pedro Américo segue para a Avenida Imperatriz Leopoldina, Avenida Mauá e Avenida Dom João Becker. Seguida da Rua São Joaquim até novamente a Avenida Mauá. De lá toma a Rua Doutor Frederico Wolffenbuttel até a Avenida Theodomiro Porto da Fonseca de onde os participantes retornarão para o Santuário.

Romaria Padre Reus Foto: Alan Machado/GES

História

Nascido no dia 10 de julho de 1868, na aldeia de Pottenstein na Alemanha Padre Reus entrou na Companhia de Jesus e, ordenado sacerdote, foi mandado para o Brasil, onde e por muitos anos foi professor de teologia e orientador espiritual no Colégio Cristo Rei, em São Leopoldo. Somente depois de 50 anos de sacerdócio aceitou celebrar a missa para toda a comunidade, pois até então a celebrava apenas em capela reservada e quase sempre com os mesmos assistentes.

Em 1913 foi pároco nas cidades de Rio Grande, Porto Alegre e São Leopoldo. Era reconhecido por sua piedade e devoção, falecendo em fama de santidade no dia 21 de julho de 1947. Seu túmulo junto ao Santuário do Sagrado Coração de Jesus é um permanente centro e local de devoção.

Em junho de 1953, foi iniciado o Processo Informativo da Causa de Beatificação do Padre Reus, realizado por meio da Arquidiocese de Porto Alegre. A partir da data, Padre Reus começou a chamar-se ‘Servo de Deus’. Concluído esse Processo, foi levado a Roma no dia 10 de dezembro de 1958, para a Congregação das Causas de Canonização.

Em janeiro de 2003, o arcebispo metropolitano de Porto Alegre, Dom Dadeus Grings, autorizou a transferência do Processo da Causa Reus para a Diocese de Novo Hamburgo. Por muitos anos, a Cúria da Diocese de Novo Hamburgo realizou o Processo Supletivo sobre a continuidade da fama de santidade de Padre Reus e o Processo Supletivo com a Comissão Histórica. Todos esses processos foram analisados e avaliados pela Congregação da Causa dos Santos, do Vaticano.
No dia 11 de outubro de 2013, a mesma Congregação da Causa dos Santos declarou a validade do Processo Informativo realizado na Cúria Eclesiástica da Arquidiocese de Porto Alegre (1958) e de duas Inquirições da Cúria da Diocese de Novo Hamburgo (2006 e 2012), a respeito da vida, das virtudes, da fama de santidade e sinais extraordinários de Padre Reus.

Após essa aprovação, a Postulação Geral da Causa dos Santos da Companhia de Jesus em Roma recebeu todo esse material dos Processos e, com base dos depoimentos, começou a preparar e escrever a chamada Positio. Atualmente a Causa Reus se encontra nessa fase, a da preparação da Positio, com a qual se deve comprovar as virtudes de Padre Reus. Quando a Positio estiver concluída, deve ser enviada para a Congregação das Causas dos Santos, no Vaticano.

E se a Positio for aprovada, Padre Reus será declarado Venerável. E, quando vier a ser aprovado o milagre que está sendo analisado por médicos, Padre Reus pode ser beatificado. Com mais outros milagres aprovados, pode ser canonizado pelo Papa e, assim, será chamado de Santo.

Fonte: jesuitasbrasil.org.br 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.