Publicidade
Notícias | Região TRADIÇÃO COM CUIDADOS

Em São Leopoldo e Sapucaia do Sul, Semana Farroupilha será apenas para quem já se vacinou

Público reduzido, atividades riscadas do calendário e regras a serem cumpridas darão o tom nos acampamentos farroupilhas pela região

Por Isabella Belli
Publicado em: 14.09.2021 às 03:00 Última atualização: 14.09.2021 às 13:09

Este ano, a tradicional pilcha gaúcha ganhará um item a mais. Além do lenço, da bombacha e do cinturão para os homens, e do vestido e flores no cabelo para as mulheres, a máscara vem como peça obrigatória para complementar a indumentária. E esse é apenas um detalhe diante de uma Semana Farroupilha em meio a pandemia do coronavírus.

Marcos Borges foi um dos guardas da Chama Crioula no Acampamento do Parque do Trabalhador, nesta segunda (13) Foto: Diego da Rosa/GES

Público reduzido, atividades riscadas do calendário e regras a serem cumpridas darão o tom nos acampamentos farroupilhas pela região.

Em São Leopoldo, o prefeito Ary Vanazzi assinou na última semana o decreto nº 9.933 que estabelece a exigência da apresentação do comprovante de vacinação contra o Covid-19 ao público visitante dos acampamentos farroupilhas.

"Pela primeira vez fizemos um debate dentro do cenário da pandemia de construir coletivamente uma atividade cultural, ao ar livre, dentro do tema para vacinados. Estamos fazendo este movimento graças ao acordo que fizemos com as entidades. Cabe ao Município fiscalizar e os organizadores seguirem as normas estabelecidas", ressaltou.

Fiscalização

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico, Juliano Maciel, a carteira de vacinação não será obrigatória para entrar nos acampamentos, mas sim, nos galpões.

"A fiscalização deve ser feita por cada patrão antes da pessoa ingressar ao galpão. Estamos esperançosos de que haverá este comprometimento da parte deles. Assim como teremos a fiscalização circulando pelos acampamentos fazendo a orientação e autuando caso necessário. Acredito que não estamos ousando em liberar. É uma experiência importante para a reabertura dos eventos."

Para o secretário de Saúde, Marcel Frison, a exigência da vacinação para poder participar dos festejos também é uma forma de incentivar a imunização. "A exigência da vacinação é mobilizadora da sociedade para que as pessoas regularizem sua situação e isto dá segurança para as pessoas, para a gente fazer a celebração neste momento importante para nossa cultura", ressaltou.

Marcos Borges e Waldemar Schüler no Parque do Trabalhador Foto: Diego da Rosa/GES

Evento teste para São Leopoldo

Este será o primeiro evento teste em São Leopoldo e, para isso, uma série de reuniões foi feita entre o governo municipal e as entidades tradicionalistas para ajustar as regras.

De acordo com a ex-patroa e atual secretária da Associação Tradicionalista Gaúcha da Feitoria (ATGF), Sandra Scherer, esta foi uma boa ideia para trazer de volta os eventos para a cidade.

"Foi uma boa forma de iniciar. As pessoas precisam ter consciência sobre a importância da vacina. Muitas vidas foram perdidas e ainda é uma doença incerta. Acredito que foi uma boa decisão reduzir a programação e exigir o comprovante de vacinação", ressaltou ela, citando o fato de que, este ano, os bailes não serão permitidos, assim como as cavalgadas e outras apresentações culturais e musicais.

O presidente da Associação dos Gaúchos Acampados no Parque do Trabalhador (Agap), Paulo Leite, concorda e acredita que a solução final encontrada por todos foi a melhor.

"Na realidade, respeitamos os protocolos, não há o que fazer. Ou faz dessa maneira ou não faz. Tivemos várias reuniões com o governo e levamos um certo tempo para chegar a esse modelo de acampamento farroupilha", pondera.

Metade do público da edição passada

Com todas as restrições por conta da pandemia, o público esperado pelos organizadores dos acampamentos em São Leopoldo não é o mesmo de todos os anos. No acampamento da Feitoria, por exemplo, a média de público até a última edição, em 2019, era de 3 mil pessoas por dia, segundo a secretária da Associação Tradicionalista Gaúcha da Feitoria (ATGF), Sandra Scherer. "Para este ano, estamos esperando a metade desse público diário."

Esperadas 10 mil pessoas

No acampamento do Parque do Trabalhador, a expectativa é de receber um público abaixo do normal. Segundo Paulo Leite, presidente da GAPA, em 2019, o local foi visitado por 86 mil pessoas ao longo de toda a semana. "Este ano, sendo muito otimistas, aguardamos em torno de dez mil pessoas. Porque muitas pessoas ainda estão se cuidando, outras ainda não estão vacinadas e a falta de bailes também não atrai."

Os acampamentos de São Leopoldo não terão programação fixa, apenas almoços e jantares que ficarão por conta de cada galpão.

Sapucaia do Sul terá controle na entrada

A Semana Farroupilha em Sapucaia do Sul também terá um protocolo diferenciado para garantir a segurança no Parque Municipal de Eventos Jaime Caetano Braun, no bairro Cohab, onde estão instalados 111 piquetes. De acordo com o secretário municipal de Cultura, Marcelo Verissimo, já na entrada do parque, uma equipe da Vigilância Sanitária fará a medição da temperatura e exigirá a carteira de vacinação com pelo menos o registro de uma dose. Além disso, cada piquete entregará pulseiras aos visitantes como uma forma de limitar o número de pessoas.  "Temos todo o cuidado. Apesar da pandemia ter amenizado, a doença que levou muitas pessoas ainda está por aí. Somos obrigados a colocar regras, porque infelizmente tem gente que não respeita.”

Esteio sem exigência da vacina

Já em Esteio, conforme assessoria de comunicação da Prefeitura, não está prevista a exigência da carteira de vacinação. Ainda segundo a assessoria, vão ocorrer eventos pequenos nos CTGs da cidade que não criam a necessidade da exigência, mas todos os protocolos de segurança serão garantidos, como o uso da máscara e do álcool em gel, além do distanciamento social.

Programação em CTGs esteienses

Apesar de focar apenas nos CTGs, Esteio está com uma programação intensa. Nesta terça-feira (14), vai ocorrer a Missa Crioula, ás 20 horas, no CTG Independência Gaúcha.

Já amanhã (15) o CTG Esteio da Tradição, no bairro Santo Inácio vai ter show do grupo Som Gaúcho, a partir das 20h30. e na quinta (16), o grupo Sina Fandangueira estará no CTG Independência Gaúcha, às 20h30.

A programação pode ser conferida no site www.esteio.rs.gov.br.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.