Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região TRABALHO INFANTIL

Cidades atendidas pelo Trensurb lançam ação contra o trabalho infantil

Campanha Cidades do Trem busca retirar crianças e adolescentes que utilizam o modal de transporte como local de trabalho irregular

Publicado em: 14.10.2021 às 09:54

Foi lançada na quarta-feira (13), no Centro de Cultura de Novo Hamburgo, a campanha Cidades dos Trilhos, que integra os seis municípios atendidos pela Trensurb no combate ao trabalho infantil. O objetivo é conscientizar os usuários sobre a importância de denunciar esse tipo de caso.

As estações terão cartazes com os telefones dos Conselhos Tutelares de cada cidade.

A chegada da pandemia, aliada à crise, levou ao aumento da fome, desigualdade social e pobreza. O impacto foi sentido no trem com aumento de crianças vendendo balas e outros produtos. Olhando para esta realidade que os municípios decidiram agir.

Além dos cartazes nas estações, serão feitas abordagens e, durante 30 dias, será divulgado um vídeo institucional e também nas televisões dentro dos vagões.

As primeiras equipes da campanha começaram a atuar poucas horas após o lançamento na Estação Santo Afonso. As estações também já têm cartazes alertando para o combate ao trabalho infantil.

Material da campanha lembra a ilegalidade do trabalho infantil

O trem se tornou uma forma de fugir da fiscalização local, por isso, as ações coordenadas entre os municípios, como explica a gerente de proteção da Secretaria Desenvolvimento Social de Novo Hamburgo Demari Kegler Wagner. "A maior dificuldade era com crianças trabalhando no trem, ou que vinham de outra cidade", lembrando que se tornou comum crianças de Porto Alegre e Canoas viajarem a Novo Hamburgo para trabalhar, assim como o caminho inverso.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.