Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região GOLPE DA ARARA

Criminosos da região que compram e não pagam voltam a atacar empresas

Uma pessoa foi presa em operação da Polícia Civil; mandados foram cumpridos em Cachoeirinha, Canoas, Caxias do Sul, Esteio, Gramado, Gravataí, Porto Alegre e Palhoça, em Santa Catarina

Publicado em: 14.12.2021 às 10:26

Estelionatários da região que compram e não pagam, crime conhecido como golpe da arara, foram alvo da Operação Reinserção da Polícia Civil na manhã desta terça-feira (14). Os agentes cumpriram 21 mandados de busca e apreensão em Cachoeirinha, Canoas, Caxias do Sul, Esteio, Gramado, Gravataí, Porto Alegre e Palhoça, em Santa Catarina.

Polícia Civil faz buscas na região
Polícia Civil faz buscas na região Foto: Polícia Civil/Reprodução

Na ação, uma pessoa foi presa por posse de armamento restrito. Também foram apreendidas anotações de transferência de veículos, produtos sem notas fiscais, celulares e munições. 

Conforme o delegado Alexandre Fleck, titular da Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas (DRFC), grande parte dos mandados foram cumpridos nos municípios de Cachoeirinha e Gravataí.

O delegado explicou que as investigações começaram em 2020, quando os agentes interceptaram conversas sobre o "golpe da arara", que usava o nome de uma grande rede de supermercados para obter, de forma ilícita, cargas de peixes e queijos. Na época, as mercadorias foram apreendidas em supermercados de Cachoeirinha e Esteio.

Com o avanço das investigações, a Polícia Civil interceptou nova ação do grupo criminoso, desta vez em Santa Catarina, em Palhoça. “Trata-se de uma organização criminosa estável e atuante na prática de reinserção de mercadorias ilícitas no comércio regular do Estado”, afirma o delegado Alexandre.

Entre os produtos apreendidos nesta manhã, estavam jogos eletrônicos e itens de higiene pessoal.

O nome do preso não foi informação pela PC.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.