Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região Economia

Geração de empregos desacelera em novembro na região

Novo Hamburgo é um dos destaques positivos nos dados do Caged

Por Eduardo Amaral
Publicado em: 27.12.2021 às 06:00

Após meses de crescimento consecutivo, a geração de empregos sofreu um baque no mês de novembro em vários locais do País. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram apresentados na quinta-feira passada e mostram uma retração na criação de vagas com carteira assinada. A região não chegou a ficar imune em relação ao cenário nacional: cresceu, mas cresceu menos do que em meses anteriores.

Entre as principais cidades da região, Estância Velha teve saldo negativo em novembro, embora siga com alta no acumulado do ano. Já Novo Hamburgo criou 438 postos de trabalho, ficando em destaque na região metropolitana, atrás apenas de Porto Alegre e Canoas.

Quando analisado o acumulado do ano a notícia é boa para Novo Hamburgo: são 8.861 novos postos de trabalho, terceira colocação entre todos os municípios gaúchos. Já São Leopoldo gerou 365 empregos em novembro.


O saldo de empregos é a média entre as vagas abertas e as demissões ao longo do mês. Estância Velha registrou saldo negativo em novembro de 124 vagas, mas no acumulado dos primeiros 11 meses de 2021 ainda está no positivo, com 645 vagas.


Há oscilações e contrastes. Igrejinha gerou 383 empregos em outubro e quatro no mês de novembro.

Setores mais aquecidos


Ao longo de 2021, o setor que mais empregou na região foi a indústria, que alcançou um saldo positivo acumulado entre janeiro e novembro de 12,17 mil empregos. Na sequência, vêm serviços, com a criação de 8,63 mil vagas, e o comércio, com saldo de 2,81 mil vagas.


Mas em novembro quem se destacou foram os setores de comércio e serviço, com o primeiro fechando o mês com saldo de 653 vagas, na esteira das festas de fim de ano que aquecem as vendas. Já a área de serviços terminou o mês com saldo de 465 empregos. Mesmo com pouco destaque no mês, a indústria, embora em ritmo mais lento, não deixou de empregar, terminando o mês com um saldo de 185 vagas.

Diminuição


Na contramão do comércio e de serviços, a construção civil e a agropecuária apresentam um saldo negativo no acumulado do ano. O primeiro setor acumula um déficit de 465 vagas, enquanto a agropecuária ficou com saldo negativo de 46 vagas.
Em novembro o setor de construção conseguiu uma leve recuperação, gerando 123 empregos, enquanto a agropecuária manteve o desempenho baixo na região, com saldo negativo de quatro.erando 123 empregos, enquanto a agropecuária manteve o desempenho baixo na região, com saldo negativo de quatro.

 

Empregos Região

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.