Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região ALTA DEMANDA

Farmácias da região registram falta de testes de Covid e gripe

Na região, estabelecimentos enfrentam dificuldade para atender o público que busca o teste rápido

Por Débora Ertel
Publicado em: 05.01.2022 às 10:53 Última atualização: 05.01.2022 às 12:08

A combinação de altas temperaturas, período de férias e a nova variante do coronavírus, a Ômicron, fez com que crescesse a contaminação por Covid-19 em todo o Estado. Na região, farmácias já enfrentam dificuldade para atender o público que busca o teste rápido para coronavírus e influenza. 

Na semana que antecedeu o Natal, a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) já havia registrado um aumento de 44% na procura pelo produto em relação ao período anterior.

Com aumento da procura, famácias já têm falta de testes de Covid-19 e gripe
Com aumento da procura, famácias já têm falta de testes de Covid-19 e gripe Foto: Gustavo Mansur/Palacio Piratini

A rede Panvel não tem o teste rápido disponível por meio do atendimento telefônico e orienta o usuário a buscar o produto no site. Na plataforma, porém, até a manhã desta quarta-feira (5), o teste também estava indisponível. Conforme a rede de farmácias, a indisponibilidade temporária é motivada pela alta procura.

Nas farmácias da rede São João, ainda é possível encontrar o teste rápido. Em Tramandaí, uma farmácia da área central fez mais de 100 exames na terça-feira (4). Para esta quarta (5), segundo os atendentes, os horários para realização do exame por agendamento estão sendo preenchidos rapidamente.

A situação é semelhante em Novo Hamburgo, onde, devido à grande demanda, não é descartada a falta do produto.

Aumento de casos confirmados

Depois de um mês sem Avisos e Alertas, o Gabinete de Crise e o Grupo de Trabalho (GT) Saúde do governo do Estado emitiram Avisos a todas as 21 regiões Covid do Rio Grande do Sul nesta terça-feira. 

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES), a média diária de casos de Covid-19 confirmados, que era de 5,7 a cada 1 milhão de habitantes em 26 de dezembro de 2021, saltou para para 75,9 em 3 de janeiro de 2022. 

Esse aumento, conforme o governo, pode ser explicado, em parte, devido a atrasos de registro no sistema gerados pelos feriados de Natal e ano-Novo, mas também por consequência do crescimento da transmissão.

Contaminação cruzada

Foi confirmado no Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) o primeiro caso de "flurona", codetecção simultânea dos vírus Influenza e coronavírus. Trata-se de um homem de 21 anos, morador de Porto Alegre, que apresentou sintomas gripais leves e não precisou de hospitalização.

Conforme a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o paciente não havia completado o esquema vacinal, havia tomado apenas uma dose contra a Covid-19 em setembro do ano passado. A situação vacinal do homem contra a gripe ainda está em apuração pela SES.

O diagnóstico de pacientes infectados com Covid-19 e gripe ao mesmo tempo tem chamado atenção principalmente no Sudeste do País, região onde há crescimento de casos de coronavírus e Influenza. No entanto, como explica o virologista e coordenador do Laboratório da Microbiologia Molecular da Feevale, Fernando Spilki, infecções mistas, causadas por diferentes vírus no trato respiratório, são comuns.

"Ocorre que agora fica mais evidente porque temos dois surtos. Um de ômicron e outro de gripe, com um volume alto de casos", comenta.

Spilki lembra que, no primeiro semestre de 2020, época em que o coronavírus circulava menos, a Feevale já havia detectado nos exames três casos de infecções cruzadas. Segundo o especialista, como as estratégias de prevenção para o Sars-COV2 e a Influenza são as mesmas, com destaque para vacinação e uso de máscara, a possibilidade de uma pessoa adquirir os dois nesta época é grande, principalmente se os cuidados não forem tomados.

No entanto, Spilki esclarece que isso não indica uma doença mais grave. "Mas é uma possibilidade quase que corriqueira pessoas terem infecção por mas de um vírus respiratório nestas condições", conclui.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.