Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região ECONOMIA

Entenda os altos e baixos dos combustíveis neste início de ano

Variação chegou a R$ 0,20 no litro da gasolina na quarta-feira, segundo levantamento do Jornal NH nos postos

Por Juliana Nunes
Publicado em: 13.01.2022 às 03:00 Última atualização: 14.01.2022 às 09:25

Motoristas da região já sentem no bolso os reflexos do primeiro reajuste do ano aplicado pela Petrobras no preço da gasolina e do diesel. Parte da queda nos preços verificada nos primeiros dias do ano com a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) foi praticamente anulada pelo reajuste nas refinarias.

Litro da gasolina comum subiu, em média, entre R$ 0,10 e R$ 0,20 ontem na cidade
Litro da gasolina comum subiu, em média, entre R$ 0,10 e R$ 0,20 ontem na cidade Foto: Juliana Nunes/GES-Especial

Segundo informou a Petrobras ainda na terça-feira, o preço médio de venda do litro da gasolina para as distribuidoras passou de R$ 3,09 para R$ 3,24, o que representa aumento de 4,85%. Já no caso do diesel, o litro passou de R$ 3,34 para R$ 3,60 nas refinarias.

Em Novo Hamburgo, ao menos até o meio da tarde de quarta-feira (12) o aumento na gasolina comum variava entre R$ 0,10 e R$ 0,20, segundo levantamento do Jornal NH em dez postos da área central. O litro estava custando, em média, R$ 6,29. Apenas um posto, na 11 de Junho, não havia alterado o valor e seguia vendendo a gasolina comum por R$ 6,09 o litro.

Consumidor já sente o peso do reajuste

O consumidor já sente o peso no bolso. O mecânico Lucas Teixeira, 27 anos, sai de Campo Bom todos os dias para trabalhar em várias cidades da região usando a motocicleta. "Achei o aumento uma palhaçada. Eles costumam baixar R$ 0,05 e aumentam R$ 0,10. Sinto a diferença principalmente porque utilizo muito a moto para trabalhar."

O vendedor Vítor Machado, 26, abasteceu na quarta-feira em Novo Hamburgo e, frente ao aumento, já pensa em alternativas para economizar. "Quando se fala de carro é difícil tu parar, mas uma alternativa acaba sendo isso. Deixar o carro e usar transporte público, pelo menos algumas vezes", destaca.

R$ 6,35

Foi o valor mais alto cobrado pelo litro da gasolina comum encontrado pela reportagem do Jornal NH em levantamento realizado no meio da tarde de quarta-feira.

E pode subir mais na virada do mês

Com a redução da alíquota de ICMS, o litro da gasolina chegou a R$ 6,05 na região entre a semana passada e terça-feira à noite. No entanto, o imposto é cobrado com base no chamado preço de pauta, que no momento está em R$ 6,18 no Estado. O valor está congelado em todos os Estados até o fim deste mês e a expectativa era que, se a gasolina não tivesse aumento no período, o preço de pauta cairia, forçando redução nas bombas. No entanto, com o aumento de ontem, a tendência é que na virada do mês o preço de pauta aumente, ou seja, o ICMS passe a ser cobrado sobre um valor maior, impactando no preço final.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.