Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região TRÁFICO DE DROGAS

Empresário de Gravataí é preso por envolvimento com organização criminosa do Vale do Sinos

No momento da prisão, homem que atua no setor de móveis, tentou se passar por outra pessoa para enganar os policiais

Publicado em: 21.01.2022 às 18:40 Última atualização: 21.01.2022 às 19:14

Empresário do setor moveleiro, um morador de Gravataí de 45 anos foi preso na manhã de quinta-feira (20) quando saia de um apartamento em Capão da Canoa, litoral norte do Estado. Ele é suspeito de ter envolvimento com uma organização criminosa do Vale do Sinos e de traficar drogas. Conforme a Polícia Civil, ao ser abordado o homem tentou se identificar com outro nome, mas acabou por admitir ser a pessoa procurada.

O delegado Alencar Carraro, titular do Departamento Estadual de Investigação do Narcotráfico (Denarc), disse que o empresário era competidor em competições de kart e se utilizava disso para estabelecer novos contatos. “Ele aproveitava para se aproximar de pilotos, mecânicos, fiscais de provas, entre outros profissionais, para conseguir clientes que passavam a adquirir maconha dele.”

O suspeito também frequentava treinos automobilísticos em autódromos na região Metropolitana. Em junho de 2021, um idoso tio e sócio do suspeito foi preso em casa, no bairro Morada do Vale 3, em Gravataí, com mais de 81 quilos de maconha e R$ 17 mil em espécie.

Operação Old Man

Durante as investigações, outras quatro pessoas foram presas - homens de 58, 62 e 66 anos, além de um de 35 anos, apontado como líder da organização. Eles já foram denunciados pelo Ministério Público.

Segundo o delegado Alencar, mesmo preso, o tio do empresário mantinha conversas via aplicativo com o sobrinho. “Algumas delas eram hilárias, eles utilizavam expressões como 'limãozinho de 50' para se referir a aquisição de maconha, por exemplo.”

O delegado afirmou que a próxima fase da Operação é analisar o patrimônio dos envolvidos, para então buscar um novo inquérito, desta vez por lavagem de dinheiro. “Um dos carros que utilizamos nesta operação, havia sido apreendido com o tio do empresário em junho e obtivemos autorização para utilizá-lo, assim conseguimos descapitalizar os criminosos”, concluiu. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.