Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região SÃO AEROLITOS?

Quase 19 mil meteoros já foram registrados pelas 30 câmeras do Observatório de Taquara

Maior meteoro que passou pelo Rio Grande do Sul foi flagrado pelo espaço, em outubro de 2020

Publicado em: 22.01.2022 às 06:00 Última atualização: 23.01.2022 às 17:02

No Vale do Paranhana, o Observatório Espacial Heller & Jung é destaque pelo seu olhar científico perante a astronomia. Funciona 24 horas, dedicadas ao registro e análise de meteoros, com abrangência em todo o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e parte do Uruguai, Argentina e São Paulo. Também tem um banco de dados desde 2016, quando o serviço foi implantado.Observatório Espacial Heller &Jung em Taquara

Em 2021, foram 18.832 meteoros avistados pelas 30 câmeras dispostas. Mas conforme Fernando Jung, fundador do local e coordenador dos cursos de Engenharia de Produção e Tecnologia em Produção da Faccat, o registro de maior importância foi feito em 2020. "O meteoro mais significativo foi em 1º de outubro, quando um 'superbólido' entrou na atmosfera e explodiu sobre a cidade de Vacaria. Foi o maior já registrado no Rio Grande do Sul", afirma.

Todo o investimento no observatório partiu de recursos próprios do professor e pesquisador, que ainda possui no local um radiotelescópio, estação meteorológica, sensores para analisar a qualidade do ar e equipamento de rádio para registrar raios. "Todos os dados e informações científicas são disponibilizados livre e gratuitamente a toda comunidade e colegas pesquisadores", conta Jung, que trabalha diariamente das 23 às 5 horas.

A ideia, agora, é pensar no futuro para conseguir mais cientistas. "A principal finalidade do Observatório Espacial é estimular crianças e adolescentes à curiosidade científica e ao interesse pelas ciências, como física e química. Como tive uma experiência, isso me fez seguir a carreira de professor e cientista", conclui.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.