Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região CONSCIENTIZAÇÃO

Em tempo de estiagem, Dia da Água reforça a necessidade da preservação

Data foi instituída há três décadas, com dificuldades de abastecimento e tratamento ainda sendo desafios

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 22.03.2022 às 03:00 Última atualização: 22.03.2022 às 09:49

Criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), há 30 anos, comemora-se neste 22 de março o Dia Mundial da Água. A data busca promover a conscientização sobre a importância dos recursos hídricos e a necessidade de sua preservação, já que apenas 3% de toda água do planeta é doce e, deste total, menos de 1% está disponível para consumo.

Na estiagem, Semae aumentou recursos para o tratamento da água do Rio dos Sinos
Na estiagem, Semae aumentou recursos para o tratamento da água do Rio dos Sinos Foto: Marcelo Collar/GES-Especial

E justamente por sua relevância para a vida na terra é que, nos últimos meses, o tema da estiagem tem preocupado muito o Estado.

Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgoto do Rio Grande do Sul (Sindiágua), Arilson Wünsch, a severa estiagem atingiu 426 dos 497 municípios do Estado, com fortes impactos na vida dos agricultores, na produção e no preço dos alimentos, por exemplo.

Tratamento

Nos municípios da região, medidas mais extremas, como racionamentos, ainda não precisaram ser tomadas, mas as companhias de abastecimento encontraram dificuldades e tiveram que alocar mais recursos para seguir com o fornecimento.

Gerente de Operação de Sistemas de Tratamento de Água do Serviço Municipal de Água e Esgotos (Semae) de São Leopoldo, Taís Schneider explicou que, durante o período de estiagem, foi necessário o aumento da dosagem de carvão e cloro, pois tendo em vista o baixo nível do Rio dos Sinos ocorreu o aumento da concentração de matéria orgânica e outros poluentes. "Nesses períodos ocorre também um aumento no serviço de limpeza dos crivos das motobombas, pois com uma baixa lâmina d'água, qualquer sujeira prejudica a vazão de sucção das bombas, causando o risco de danificá-las", acrescentou.

De acordo com o Semae, houve um aumento aproximado de 43% no custo com as entregas de cloro, por exemplo. Já com relação aos serviços de limpeza de crivo, o aumento foi de, aproximadamente, 90% somente no mês de fevereiro.

O diretor-geral do Semae, Ary Moura, ponderou que o cuidado com o rio e o abastecimento da água vão além do período de estiagem. "Uma prova disso é que estamos substituindo as redes antigas, realizando a setorização nas extremidades do Município e ampliando a rede de distribuição. Sempre executando um trabalho com dedicação para, além de proteger a nossa cidade da estiagem, através de campanhas de conscientização sobre a necessidade de economia de água, também prepará-la para o futuro."

Acréscimo

Diretor de Operações da Corsan, André Finamor lembrou que, somando-se à baixa disponibilidade de água nos rios durante a seca, há maior concentração de nutrientes e demais compostos presentes nos corpos hídricos, sendo a capacidade de autodepuração do manancial igualmente afetada, acarretando, muitas vezes, florações de algas, outra questão que dificulta o tratamento.

"Esse encadeamento de fatores acaba por elevar os custos operacionais, tanto pelo aumento da frequência das análises requeridas, como também pelo maior número e/ou quantidade de produtos químicos a serem adicionados para potabilização ou, até mesmo, pela necessidade de transporte de água por meio de caminhões-pipa, além de manobras operacionais na busca de fontes alternativas de água", reiterou. Segundo a Corsan, "houve um aumento significativo, estimado por volta de 30% de acréscimo" nos custos operacionais da companhia para manter as cidades abastecidas.

Três ações no Museu do Rio hoje

Para celebrar o Dia da Água, algumas prefeituras e entidades da região prepararam atividades. O Comitesinos, por exemplo, fará diversas postagens em suas redes sociais ressaltando a data e sua importância, além de fortalecer a ideia da preservação.

Em São Leopoldo, pelo menos três ações devem ocorrer hoje, todas no Museu do Rio. Às 9 horas, ocorre um bate-papo do secretário do Meio Ambiente, Anderson Etter, com o autor do livro "Nas águas da aventura - Rio dos Sinos", Athos Beuren, e a consultora ambiental, Débora Silva, com alunos do 5.º ano da Escola Maria Edila Schmidt. Eles conversarão sobre o livro, sobre o meio ambiente, preservação do Rio dos Sinos e sobre o Dia Mundial da Água.

Etter destacou a relevância da atividade. "Conversar com os estudantes e mostrar a importância do Rio dos Sinos para o meio ambiente. Ensinar sobre preservação desde cedo, pode nos garantir um futuro melhor, com mais conscientização ambiental", disse.

Já às 13h30, ocorre uma Visita Técnica aos Mananciais de São Leopoldo - que seria a segunda parte da Oficina das Áreas Protegidas - Mananciais de São Leopoldo, que iniciou virtualmente no dia 17 de março.

Os participantes visitarão as fontes hídricas da cidade, como Rio dos Sinos, Sub-bacia do Arroio Manteiga e Nascente no Santa Bárbara, com início no Museu do Rio.

Documentário

À noite, a programação termina com a exibição do documentário Aqui Jaz: Rios Mortos, dentro do projeto Ecocine, promovido pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semmam) e pelo Serviço Social do Comércio (Sesc). O objetivo do Ecocine é dar visibilidade às discussões ambientais por meio de produções audiovisuais, fazendo, por fim, uma roda de debates para ouvir a comunidade e debater sobre o tema. A sessão ocorre às 19 horas, no Museu do Rio, gratuitamente.

No mesmo local haverá food trucks, com venda de alimentação e bebida, assim como a participação de integrantes da Economia Solidária, da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedettec), com venda de tapiocas e crepes.

A Semmam pede aos participantes que tragam sua cadeira para melhor acomodação durante o evento.

Pró-Sinos tem programação especial

O Consórcio Pró-Sinos tem programação especial em diversas cidades hoje. Um delas acontece em parceria com as secretarias de Educação, da Saúde e Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente de Esteio e a Corsan: uma exposição na Rua Coberta, em Esteio, das 10 às 16 horas. No local, a Corsan apresentará um equipamento que simula a purificação da água, enquanto a secretaria tratará sobre o monitoramento das águas do Rio dos Sinos, e a Secretaria da Saúde falará sobre vetores referentes à água. Já a Secretaria de Educação falará sobre a importância da hidratação nos esportes e meios de evitar o desperdício de água nas escolas. O Pró-Sinos trará conteúdos sobre poluentes e consumo de água.

Atividades também em Sapucaia

Em Sapucaia do Sul, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizará e apoiará ações hoje, amanhã e na quinta-feira (24), em alusão ao Dia da Água.

Hoje, dois mutirões de limpeza serão realizados em parte do Rio dos Sinos, na altura do bairro Carioca. Participam da atividade, professores e estudantes das escolas Hugo Gerdau e Olaria Daudt, às 9h, e Otaviano Silveira e Primo Vacchi, às 14h. As empresas Santa Fé Comércio de Areia, Ambev e a Cooperativa Cooprevive serão parceiras na atividade.

Amanhã, às 14h, ocorrem duas palestras para os funcionários do Centro Administrativo sapucaiense, com intuito de ensinar a separação e destinação correta dos resíduos. A primeira, "Lixo X Resíduo", será ministrada pela coordenadora de Educação Ambiental do Consórcio Pró-Sinos, Deise Poeta, e, a segunda, "Resíduos e saúde pública", pela interlocutora do órgão, Loreni Santos. As palestras acontecem no Auditório da Secretaria de Meio Ambiente.

Na quinta-feira (24), mais uma palestra ocorre no local. "Saneamento Básico e a atividade Trilha Urbana" será ministrada pelo engenheiro Sanitarista e Ambiental, Rafael Friedrich Haubert, da Corsan de Sapucaia do Sul. Logo após, o educador ambiental Hoeslen Mauzer fará uma trilha urbana com intuito de refletir com os participantes a importância da vegetação para a qualidade ambiental nos centros urbanos. As atividades iniciam às 14h.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.