Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região DESABASTECIMENTO

Dezessete bairros ficam sem água em Taquara por baixo nível de reservatórios

Segundo a Corsan, a previsão é de que o serviço seja normalizado no começo da tarde desta terça-feira

Por Da redação
Publicado em: 29.03.2022 às 09:59 Última atualização: 29.03.2022 às 16:28

O baixo de nível de reservatórios de água afeta o abastecimento em 17 bairros de Taquara nesta terça-feira (29). Segundo a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), falta água nos bairros Cruzeiro do Sul, Empresa, Fogão Gaúcho, Ideal, Loteamento Eldorado, Medianeira, Morro da Cruz, Morro do Leôncio, Mundo Novo, Nossa Senhora de Fátima, Petrópolis, Recreio, Sagrada Família, Santa Maria, Santa Rosa, Santa Teresinha e Tucanos.

Segundo a Corsan, a previsão é de que o serviço seja normalizado no começo da tarde desta terça-feira (29)
Segundo a Corsan, a previsão é de que o serviço seja normalizado no começo da tarde desta terça-feira (29) Foto: Tiago da Rosa/Arquivo GES
A vendedora Amanda Santiago, de 29 anos, mora no bairro Empresa e conta que faltou água em sua casa no final da tarde de domingo (27). Ela relata que a sua família conseguiu pegar água para beber e cozinhar em uma empresa que tem tem poço. "A água voltou nessa madrugada e consegui tomar banho", comemora. 

O Corpo de Bombeiros de Taquara informa que não teve nenhum chamado para abastecimento de água. Segundo o sargento, William Lenon dos Santos de Carvalho, a falta teria iniciado domingo à noite. Alguns bairros, comenta, já estão com o abastecimento normalizado e outros ainda não. "A informação que temos é que até o início datarde deve retornar", declara, destacando que o quartel é abastecido por água de poço artesiano.

A reportagem entrou em contato com a Corsan para confirmar em quais bairros o serviço foi retomado, mas até a publicação dessa notícia não haviam retornado.

De acordo com o site da Corsan, a previsão é de que o serviço seja normalizado, gradualmente, a partir das 13 horas. A companhia alerta que, após a retomada da distribuição, o serviço poderá ter oscilações na pressão da água.

“Importante ressaltar que em algumas ocasiões, em decorrência de imprevistos na execução do serviço, a previsão de normalização do abastecimento pode sofrer alterações”, finaliza o comunicado. 

Problema recorrente

O secretário de Meio Ambiente de Taquara, Matheus Modler, afirma que a recorrência do desabastecimento já chegou a cinco vezes em um mês. Ele ressalta que o problema atinge predominantemente 12 bairros, mas algumas vezes chega a desabastecer a cidade toda. "Em março, essa é a segunda vez", sublinha.

 

O que diz a prefeitura

A prefeitura de Taquara registrou uma notificação junto ao Procon na manhã desta terça-feira (29), pedindo explicações à Companhia Riograndense de Saneamento sobre o desabastecimento por mais de 48 horas.

No documento, o Executivo taquarense questiona os motivos do desabastecimento de água em 17 bairros da cidade. A prefeitura quer saber por que vem ocorrendo com frequência, o que está sendo feito para regularizar a situação e quais medidas a concessionária vai tomar para evitar novos desabastecimentos.

O município ainda questiona sobre o ressarcimento aos consumidores em contas futuras, já que o serviço de abastecimento não tem ocorrido de forma contínua.

Nota da Corsan

"A Corsan interrompeu o abastecimento por conta da necessidade de realização de manutenção eletromecânica do sistema após uma forte chuva que inundou os equipamentos no ponto de captação. A comunidade foi informada a partir dos canais de comunicação, porém o tempo de manutenção se estendeu mais do que o esperado devido a complexidade. As equipes da Corsan trabalharam no conserto que já está concluído. O sistema já está em plena operação, e as localidades que foram impactadas pela falta de água em áreas mais altas e extremidades do sistema de distribuição terão o abastecimento completamente normalizado durante o dia."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.