Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região REAJUSTE

Conta de água da Corsan fica mais cara a partir do dia 1º de julho

A validade é para o período de julho de 2022 a junho de 2023

Por Matheus Chaparini
Publicado em: 09.06.2022 às 07:24 Última atualização: 09.06.2022 às 07:25

A conta de água vai ficar mais cara nos municípios em que o fornecimento é feito pela Corsan. A companhia anunciou os percentuais de reajuste homologados pelas agências reguladoras. O reajuste varia entre 9,2% a 12,6% e será aplicado nas faturas emitidas a partir de 1º de julho. A validade é para o período de julho de 2022 a junho de 2023.

Companhia anunciou na quarta-feira os reajustes
Companhia anunciou na quarta-feira os reajustes Foto: Paulo Pires/GES

Na região de cobertura do Jornal VS, o reajuste impacta consumidores de quatro municípios, regulados pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs) e Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento do RS (Agesan). Para as cidades da área de Agergs, o reajuste será de 12,65%. No caso das quatro cidades da áreas da Agesan, a conta terá reajuste de 10,54%. Em todo o Estado, são cinco agências reguladoras de saneamento.

Em três cidades, há agências reguladoras municipais: Ager, em Erechim; Agesb, em São Borja; e Agest, em Santa Cruz do Sul. Metodologia O propósito do reajuste anual é atualizar a estrutura de custos homologada pelas agências reguladoras no processo de Revisão Tarifária Periódica (RTP) de 2019.

A metodologia de reajuste adotada pelas agências não é a mesma. Agesan-RS, Ager e Agerst calculam o reajuste com base na inflação do IPCA acumulado do período de março de 2021 a fevereiro de 2022. Já na Agergs e na Agesb, a metodologia adotada consiste na aplicação de diversos índices inflacionários, como INPC, IGP-DI, IPCA e INCC-DI, de acordo por grupos de despesas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.