Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região COMUNIDADE

Cruz Vermelha completa 81 anos em São Leopoldo

Data será comemorada neste sábado, com coquetel e anúncio da formação de novo grupo voluntário

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 24.06.2022 às 03:00 Última atualização: 24.06.2022 às 07:06

Primeira filial da Cruz Vermelha Brasileira (CVB) a ser instalada no Rio Grande do Sul, a unidade de São Leopoldo completa 81 anos nesta sexta-feira (24). E é buscando seguir os mesmos princípios que levaram à sua fundação, que a CVB segue planejando suas ações voluntárias.

Goulart e alguns integrantes da CVB São Leopoldo
Goulart e alguns integrantes da CVB São Leopoldo Foto: Diego da Rosa/GES

"O mundo vem num ritmo acelerado de transformações, o que não muda é nosso amor pela humanidade, o respeito aos princípios da Cruz Vermelha e o imenso desejo de ajudar", diz o presidente da CVB leopoldense, Luiz Dagoberto Goulart. "Dignificar a vida continua sendo nosso ideal e precisamos o envolvimento de todos, assim como era na época da fundação da CVB São Leopoldo."

Ajuda humanitária

Goulart lembra que a Cruz Vermelha é uma associação civil, sem fins lucrativos, de natureza filantrópica, independente, de voluntariado, auxílio aos poderes públicos e, em particular, dos serviços militares de saúde. "Sua missão é a ajuda humanitária. Nossa atuação é para a melhoria de saúde, prevenção de doenças e o alívio do sofrimento, através de programas de treinamento e de serviços que beneficiem a comunidade", ressaltou.

Hoje, a entidade leopoldense conta com 12 conselheiros e colaboradores voluntários, que contribuem de acordo com as ações desenvolvidas - entre elas, a campanha do agasalho, e o oferecimento de cursos e oficinas profissionalizantes.

Um dos objetivos é buscar soluções e fazer uma reforma no prédio da atual sede (na esquina das Ruas Bento Gonçalves e João Neves da Fontoura), contando com a participação da sociedade.

Comemoração e nova formação

Para comemorar seus 81 anos, a Cruz Vermelha de São Leopoldo realizará um coquetel em sua sede, para autoridades e convidados, amanhã, às 11 horas. Na oportunidade, será anunciada no evento a formação do Grupo Voluntário de Defesa Civil, Primeiros Socorros e Proteção da CVB leopoldense. Inicialmente, o grupo contará com 10 integrantes que receberão treinamento de primeiros socorros e desastres naturais para atuar como apoio ao governo municipal.

Ação que será desenvolvida em conjunto com a empresa Feldmann Assessoria em Prevenção e Treinamentos, responsável pela capacitação dos voluntários. Outra ação de destaque será o anúncio do trabalho voluntariado por profissionais da área de saúde.

“Já consolidamos parceria na área de psicologia para atender adolescentes, adultos e idosos a partir de julho. Nossa proposta é ampliar os serviços com o apoio de médicos, assistentes sociais, psiquiatras e todos os profissionais que possam contribuir de alguma forma”, acrescenta Goulart.

A história da CVB leopoldense

A CVB São Leopoldo nasceu do entusiasmo de um grupo de senhoras da sociedade, entre elas Maria Emilia de Paula – que foi presidente da entidade por vários mandatos e, anos depois, a primeira prefeita de São Leopoldo. Elas contataram empresários da região, profissionais liberais, associações e autoridades, realizaram inúmeras festas beneficentes e outras tantas campanhas para levantar o capital necessário e realizar o sonho de criar a entidade.

Reunidos no salão nobre do 8.º Batalhão de Caçadores, em 24 de junho de 1941, coube ao comandante da Guarnição Militar de São Leopoldo, o major João Ururahy de Magalhães, presidir e conduzir a primeira sessão de Assembleia Geral extraordinária, que culminou na fundação da Cruz Vermelha Brasileira - Filial São Leopoldo (CVBFLS) e eleição da sua primeira diretoria. Em sua primeira sede, a CVB-FSL organizava enxovais de bebês para famílias carentes, preparou enfermeiras e socorristas de urgência para as vítimas da 2ª Guerra Mundial.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.