Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Pesquisa sobre a Covid-19

Reitor da UFPel defende normas mais restritivas para frear avanço da pandemia no RS

Pedro Curi Hallal, coordenador da maior pesquisa sobre Covid-19 do Brasil, aposta no isolamento social

Por Jean Peixoto
Publicado em: 31.07.2020 às 03:00 Última atualização: 31.07.2020 às 16:24

Pedro Hallal, reitor da Ufpel, defende isolamento social Foto: Reprodução
No intervalo de um mês, a prevalência do novo coronavírus dobrou no Rio Grande do Sul. A estimativa foi divulgada pelo governo do Estado nesta quarta-feira, com o resultado da sexta etapa da pesquisa que rastreia a Covid-19 na população gaúcha.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

O estudo Epidemiologia da Covid-19 no RS (Epicovid19-RS), que é coordenado pelo epidemiologista e reitor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pedro Curi Hallal, apontou que há um contaminado a cada 104 moradores do Estado.

Testes e distanciamento

Em entrevista ao Jornal VS, o reitor afirma que existem apenas duas medidas comprovadas para o enfrentamento efetivo da pandemia de coronavírus: 1) a testagem em massa da população, com rastreamento da rede de contatos dos infectados e 2) o distanciamento social. "A lógica da política de testagem não é contar casos, mas identificá-los. Essa é a primeira coisa que funciona e está muito longe de nós. A segunda é o distanciamento social, para evitar que os contaminados passem o vírus para os mais suscetíveis."

Ele destaca que, hoje, já não defende com tanta veemência a ideia de lockdown para o País, mas apoia a tomada de medidas mais restritivas no Estado. "A época que o vírus mais está circulando é agora. Precisamos focar no distanciamento para garantir que a curva vá para descendente. Por isso, temos que tomar medidas mais restritivas", salienta Hallal. O epidemiologista comenta, também, que a situação da região metropolitana de Porto Alegre é muito preocupante.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.