Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Haja saúde

Após frio com marcas negativas, fim de semana terá temperaturas de até 30°C no RS

Meteorologistas, porém, já alertam para nova onda extrema de frio

Por Jauri Belmonte
Publicado em: 23.07.2021 às 10:26 Última atualização: 23.07.2021 às 11:07

Quando dizem que é necessário ter uma "saúde de ferro" para viver no Rio Grande do Sul, não é à toa. O cenário da meteorologia recente mostra isso. Em menos de 72 horas, os gaúchos passam de temperaturas negativas, com manhãs geladas e geada forte, a tardes que devem chegar aos 30ºC.

Campo Bom teve mínima de 5,7°C, mas sem presença de geada nesta sexta-feira Foto: Nilson Wolff/Especial

Segundo a MetSul Meteorologia, uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera, que se origina na Bolívia, atua no momento inicial sobre o Centro da Argentina e o Uruguai. Durante o fim de semana, esse ar quente vai atuar sobre o Estado.

As temperaturas devem se elevar 10ºC acima das médias máximas históricas do mês de julho no território gaúcho. As noites seguem um pouco frias, com frio acentuado na região dos vales. Mas a grande diferença mesmo será sentida nas máximas, com as tardes quentes do sábado (24) e do domingo (25).

Termômetros

Tanto para o sábado quanto para o domingo, são esperadas máximas entre 27ºC e 30ºC no Estado. De acordo com meteorologistas, no domingo o ingresso de nuvens deve frustrar aquecimento maior. É possível que em alguns locais as máximas passem um pouco dos 30ºC. 

Para Porto Alegre, tendência de 24ºC a 25ºC nesta sexta (23) e de 27ºC a 28ºC nas tardes de sábado e do domingo. 

Nos vales, as máximas devem alcançar no fim de semana marcas entre 28ºC e 30ºC, com vento Norte.

Chuva e frio

O calor, porém, vai durar pouco. Segundo a MetSul, períodos quentes no inverno são comuns, mesmo no auge da estação como em julho. São, entretanto, em regra, muito curtos.

Neste caso, eles vão dar lugar à chuva, e o frio retorna. O padrão atmosférico é favorável a novas incursões de ar polar de forte intensidade agora no final do mês de julho e também ainda em agosto e setembro. Há possibilidade de frio intenso tardio mesmo no decorrer da primavera.

A possibilidade de novas massas de ar muito frio, como a do final do mês de junho e desta semana, acompanha o quadro de neutralidade no Pacífico que pode migrar novamente para La Niña ao longo deste segundo semestre e ainda pelo comportamento da temperatura e do vento na região da Antártida. Para a próxima semana, o frio deve ser intenso, com temperaturas na casa do 0°C e, em alguns pontos do Estado, marcas negativas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.