Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul ADIANTAMENTO

Servidores do Estado receberão primeira parcela do 13º salário nesta segunda-feira

Pagamento da segunda metade está previsto para o dia 20 de dezembro

Publicado em: 28.11.2021 às 16:01

O governo do Rio Grande do Sul anunciou neste fim de semana que fará o pagamento da metade do 13º salário aos servidores públicos nesta segunda-feira (29). O pagamento da segunda parcela está previsto para o dia 20 de dezembro. Desde 2015, a renumeração não vinha sendo paga em dia no Estado.

Segunda parcela está prevista para ser paga em 20 de dezembro
Segunda parcela está prevista para ser paga em 20 de dezembro Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

De acordo com o governo, com o pagamento em dia, o Tesouro do Estado terá uma economia de estimada em R$140 milhões em 2022, que seriam valores decorrentes das indenizações pelo atraso. O Executivo ainda diz que o pagamento foi viabilizado por uma série de reformas, contenção de gastos, modernização de receitas e uma gestão do fluxo de caixa.

O subsecretário do Tesouro do Estado, Bruno Jatene, explica que colocar o 13º em dia foi mais uma etapa de um conjunto de pagamentos que vinha sendo regularizado. “Era um grande desafio, um esforço que envolveu diversas equipes do Tesouro do Estado, da arrecadação, do controle e de todos os órgãos, que têm dado importante contribuição ao controle de despesas”, disse Jatene.

O subsecretário lembra que ainda há grandes passivos a serem enfrentados pelo Estado, mas que o pagamento do 13º era uma das mais relevantes metas da gestão, que agora se concretiza.

Para o secretário da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, outro grande objetivo é a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, para que o Estado regularize os pagamentos da dívida com a União, atualmente suspensos por uma liminar. “É uma situação muito precária que deve ser encaminhada nos próximos meses, como mais um dos nossos compromissos para o ajuste das contas do Estado”, afirma.

Salários em dia após quase 5 anos

De acordo com dados do Tesouro do Estado, desde 2015, ano do primeiro parcelamento do 13º salário, o governo já gastou quase R$ 700 milhões em indenizações aos servidores pelo atraso no pagamento em valores nominais.

Em novembro do ano passado, após quase cinco anos de atrasos, o governo conseguiu colocar em dia os salários dos servidores. Depois de 59 meses de atraso e parcelamento, sendo 57 meses ininterruptos, em novembro de 2020, o Tesouro do Estado depositou o valor dos contracheques no último dia útil do mês.

Segundo o governo, com a regularização do pagamento do 13º, a administração deixará de gastar recursos com indenizações, garantindo mais segurança aos servidores, além de estancar uma trajetória de anos em atraso.

Histórico de pagamentos do 13º salário

De acordo com levantamento do Tesouro do Estado, pela primeira vez em 10 anos ao menos uma parcela do 13º salário será paga no mês de novembro, sem gerar atraso ou parcelamento dos pagamentos. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.