Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul CAPÃO DA CANOA

Mar iluminado? Entenda fenômeno registrado por fotógrafo no litoral gaúcho

Chamado de 'bioluminescência', efeito é provocado por seres vivos capazes de emitir luz fria e visível

Publicado em: 19.01.2022 às 14:38 Última atualização: 19.01.2022 às 14:38

O mar brilhante de Capão da Canoa no fim da noite de terça-feira (18) chamou a atenção do fotógrafo Sérgio Ordobás. Por volta das 23h20, ele registrou, nas proximidades do Largo do Baronda, imagens de ondas iluminadas. Nada de luz artificial, nem reflexo da lua. Segundo especialistas, trata-se de um fenômeno natural chamado "bioluminescência".

Fenômeno da bioluminescência é registrado em Capão da Canoa
Fenômeno da bioluminescência é registrado em Capão da Canoa Foto: Sérgio Ordobás/Especial

Conforme a MetSul Meteorologia, o efeito é gerado por organismos que habitam as águas do litoral gaúcho, como bactérias, fungos, algas, moluscos e peixes. Alguns seres vivos são capazes de emitir luz fria e visível, que serve para comunicação biológica, defesa, além de atração de presas ou atração sexual.

O biólogo Jackson Muller atribui o aparecimento do fenômeno ao clima favorável. Para testemunhá-lo, é preciso ter sorte, já que não é todos os dias que ele ocorre. "As condições climáticas são favoráveis. Água mais quente, nutrientes... Daí eles fazem luz, luz biológica", explica.

Assim como em Capão da Canoa, a bioluminescência já foi registrada em Torres, Imbé e Tramandaí, bem como em outras partes do mundo, de acordo com a MetSul.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.