Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul PANDEMIA

Estado retira alertas, mas mantém a cautela e emite avisos para todas as regiões

Apesar da queda no número de casos, de ocupação de leitos e de mortes, Gabinete de Crise aponta que patamares ainda estão altos

Publicado em: 08.03.2022 às 22:22 Última atualização: 09.03.2022 às 07:21

Em reunião do Gabinete de Crise, conduzida pelo governador em exercício Ranolfo Vieira Júnior, na tarde de terça-feira (8), foi definida a retirada dos alertas e a emissão de avisos para todas as regiões Covid do Sistema 3As de Monitoramento, responsável pelo gerenciamento da pandemia no Rio Grande do Sul.

"Com o aval técnico, decidimos retirar o alerta de todas as regiões", disse Ranolfo durante a reunião
"Com o aval técnico, decidimos retirar o alerta de todas as regiões", disse Ranolfo durante a reunião Foto: Rodrigo Ziebell / Ascom GVG

“Estamos presenciando queda no número de casos registrados, de ocupação de leitos de hospital e de óbitos. A tendência é seguirmos em redução nas próximas semanas. Dessa forma, com o aval técnico, decidimos retirar o alerta de todas as regiões”, afirmou Ranolfo.

A decisão do GT Saúde pela emissão de avisos ocorre porque, embora haja queda significativa dos indicadores considerados, observa-se que ainda há elevadas taxas de contaminação e de mortalidade. E, mesmo com a redução, os índices ainda estão acima dos números registrados em dezembro do ano passado, período antes do surgimento da variante Ômicron.

Os números

Na última semana, segundo dados do Estado, a média móvel de casos confirmados teve redução de 47%, com incidência semanal de 267 casos por 100 mil habitantes. A internação por suspeitos de infecção pelo coronavírus e por confirmados diminuiu em 270 pacientes, sendo a queda de 180 em leitos clínicos e de 90 em UTIs.

Em relação à média móvel de sete dias, a redução de pacientes em leitos clínicos é 20,3% e de 15,5% em UTIs. A taxa atual de ocupação nas unidades de terapia intensiva está em 57,1%. Nos últimos sete dias, foram registrados 226 óbitos, com média de 32,3 óbitos por dia, redução semanal de 23,1%.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.