Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul GOLPE DOS NUDES

Idoso troca nudes pelo Facebook, é chantageado por falso policial e transfere R$ 27 mil a golpistas

Vítima foi enganada e chegou a pagar por 'enterro' que nunca existiu. Nesta quarta (23), Polícia Civil fez buscas em Porto Alegre e bloqueou contas bancárias de 13 suspeitos

Publicado em: 23.03.2022 às 13:38 Última atualização: 23.03.2022 às 13:38

Por três meses, um homem de 70 anos que acreditava estar se relacionando com uma menina pelo Facebook foi enganado por golpistas. Morador da Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre, ele transferiu mais de R$ 27 mil aos criminosos. A quadrilha, suspeita de aplicar o já conhecido "golpe dos nudes", foi alvo de uma operação na manhã desta quarta-feira (23) em Porto Alegre.

Polícia fez buscas e bloqueou contas bancárias de suspeitos
Polícia fez buscas e bloqueou contas bancárias de suspeitos Foto: Polícia Civil
Conforme a Polícia Civil, o idoso conheceu a suposta menina pela Internet em novembro de 2020. Os dois passaram a trocar fotos íntimas. Ele, então, decidiu presenteá-la, tranferindo valores em dinheiro. Chegaram a marcar um encontro, mas a "menina" não apareceu. 

Depois, um suposto policial passou a exigir dinheiro ao homem, alegando que ela estava em depressão e precisava ser internada em uma clínica. Na sequência, o falso policial mandou fotos de uma menina ferida e coberta com um lençol branco, alegando que ela teria tirado a própria vida. O idoso chegou a pagar pelo enterro, que seria feito no Cemitério Jardim da Paz.

Era tudo mentira. Golpistas estavam por trás de todas as interações. Mas foi somente ao chegar ao cemitério para visitá-la, que o homem descobriu ter caído em um golpe.

Buscas e bloqueio de contas bancárias

Durante a investigação do caso, a Polícia Civil chegou a 13 suspeitos. Nesta quarta-feira, eles tiveram as contas bancárias bloqueadas pela Justiça. Segundo a delegada Marcela Smolenaars, titular da 5ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, dois dos investigados, quedizem atuar como porteiro e cozinheira, movimentaram quase R$ 500 mil em oito meses.

O chefe da organização criminosa, segundo a Polícia, possui diversos antecedentes por homicídio,lesão, ameaça e porte ilegal de arma de fogo. A Polícia chegou a pedir quatro prisões temporárias, mas elas não foram decretadas pela Justiça.

Também durante a operação Busted nesta manhã, foramcumpridos 12 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, nos bairros Lomba do Pinheiro, Restinga, Cruzeiro, Sarandi e Rubem Berta.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.