Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Rio Grande do Sul CONGESTIONAMENTOS NA BR-116

Federasul diz que apoia uso de recursos do Estado para obras em BRs, mas com uma condição

Presidente Anderson Trautman Cardoso reafirmou posição da entidade em reunião-almoço com prefeitos da Grande Porto Alegre

Por Igor Müller
Publicado em: 26.05.2022 às 16:08 Última atualização: 26.05.2022 às 16:08

A Federasul reafirmou nesta quinta-feira (26) apoio ao projeto de lei 51, que tramita na Assembleia Legislativa e vem dividindo opiniões de prefeitos e deputados. De autoria do Palácio Piratini, o projeto autoriza o repasse de R$ 495 milhões dos cofres estaduais para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) pagar obras em três trechos de rodovias federais. A Associação Comercial e Industrial (ACI) de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha defende a aprovação do projeto.

Presidente da Federasul Anderson Trautman Cardoso falou em encontro de prefeitos da Grande Porto Alegre nesta quinta-feira
Presidente da Federasul Anderson Trautman Cardoso falou em encontro de prefeitos da Grande Porto Alegre nesta quinta-feira Foto: Cassiane Osório/Divulgação

Pelo projeto, as melhorias seriam executadas na BR-290 (entre Eldorado do Sul e Pantano Grande), na BR-116 Sul (entre Guaíba e Pelotas) e na BR-116 Norte (entre Esteio e São Leopoldo). Para a região metropolitana estão previstos R$ 185 milhões para obras no entorno do Parque de Exposições Assis Brasil e no trecho entre o Rio dos Sinos e o bairro Scharlau e mais R$ 30 milhões para passarelas entre Canoas e Novo Hamburgo.

Entre as obras previstas estão a construção de novos viadutos na Scharlau, no entroncamento da BR-116 com a RS-240, e em Esteio, no acesso ao parque onde é realizada a Expointer. A região entre a Scharlau e o Rio dos Sinos já vem recebendo melhorias por parte do Dnit, mas o orçamento é insuficiente para os novos viadutos, por exemplo.

Em reunião-almoço na capital com prefeitos que integram a Associação dos Municípios da Grande Porto Alegre (Granpal), o presidente da Federasul Anderson Trautman Cardoso reafirmou que a entidade apoia o investimento estadual em BRs. Segundo ele, o assunto vem sendo defendido pela entidade junto a deputados estaduais, mas com uma condição.

"Nosso apoio ao projeto é no sentido de que o Estado libere estes R$ 495 milhões previstos mas acerte com a União, que é quem responde pelas BRs, um abatimento no pagamento da dívida", resumiu o empresário. Cardoso destaca que a infraestrutura é um dos gargalos que o Rio Grande do Sul precisa enfrentar com urgência, pois gargalos como o da Scharlau, em São Leopoldo, acabam comprometendo a competitividade gaúcha.

O prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal (PP), destacou que o apoio da Federasul ao projeto é importante no momento em que os deputados estaduais estão divididos sobre o assunto. "Os congestionamentos diários na BR-116 custam à economia gaúcha 2,6 milhões de reais por hora. É um problema que precisa ser resolvido. São os gaúchos e a economia gaúcha que sentem os impactos destes gargalos", sinalizou.

O prefeito de Nova Santa Rita e presidente da Granpal, Rodrigo Battistella (PT), reafirmou que a entidade já definiu posição favorável ao projeto em tramitação na Assembleia. "Já fomos ao presidente da Assembleia e ao líder do governo, deputado Frederico Antunes, reafirmar nossa posição favorável a esse investimento na infraestrutura metropolitana. Também estamos falando com outros deputados para sensibilizá-los da importância e da necessidade desse investimento, que seria imediato", frisou.

O projeto vem gerando polêmica porque deputados e líderes do interior questionam o uso de recursos do Estado em BRs, que são de responsabilidade do governo federal. "Obviamente que o correto seria esse dinheiro sair dos cofres do governo federal. Mas, não tendo esta possibilidade, entendemos que mesmo saindo do Tesouro do Estado os investimentos devem ser feitos. Ao final, as obras ficarão no Estado, independente de ser rodovia estadual ou federal. Esses investimentos vão melhorar a mobilidade e ajudar na atração de novos negócios e ampliação de empresas no Estado", defende Battistella.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.