Publicidade
Notícias | São Leopoldo Pela arte do grafite

Escola Santa Marta homenageia professora que faleceu vítima da Covid-19 em São Leopoldo

Dezenas acompanharam a arte do grafiteiro Xamã, que reproduziu o rosto de Liliane Fontoura, 59 anos, no muro da instituição. Comunidade escolar também fez caminhada e um minuto de silêncio pela docente

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 29.11.2020 às 22:06

Comunidade escolar fez um minuto de silêncio e em seguida bateu palmas em homenagem à professora Foto: Priscila Carvalho/GES-Especial
Um minuto de silêncio, seguido de palmas. Balões e rosas brancas, vestes, na maioria de cor preta, e cartazes em luto. Na tarde deste domingo (29), dezenas de alunos, pais e professores da Escola Municipal Santa Marta, da vila de mesmo nome, no bairro Arroio da Manteiga, participaram de uma homenagem à professora Liliane Fontoura, 59 anos, que faleceu na última sexta-feira (27), vítima do coronavírus. A docente foi o 6º óbito registrado entre servidores públicos municipais de São Leopoldo em decorrência da Covid-19.

A ‘teacher’ Liliane, como era chamada, era natural de Porto Alegre, mas morava no município, junto com a cachorrinha de estimação, Maria do Céu. Desde 2010, lecionava inglês para alunos dos anos finais do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), na EMEF Santa Marta. “A Lili era uma colega amiga, querida, preocupada com todos sempre. Defensora das questões étnicas e raciais, fazia parte do Coletivo Profes Pretas. Sempre bem-humorada, ela era famosa por saudar a todos com seu ‘hello’”, disse a diretora da escola, Elaine Teresinha de Souza Vieira, que também participou da homenagem. “Quem estudou aqui na escola nos últimos 10 anos foi aluno dela. Estamos despedaçados”, completou. No ato, convidado por alunos, o grafiteiro Mateus Xamã, que é da comunidade, fez um grafite com o rosto de Liliane no muro do educandário. Além disso, os participantes também realizaram uma caminhada pelo bairro, para lembrar a professora e a importância de manter os cuidados. “A Covid não terminou e a gente precisa continuar se cuidando”, enfatizou Elaine.

Grafiteiro Xamã estampou, no muro da Escola Santa Marta, homenagem à professora Liliane, a sexta servidora municipal que morreu por causa da Covid Foto: Priscila Carvalho/GES-Especial

Não é brincadeira

Um dos organizadores da homenagem na escola foi o ex-aluno de Liliane, do 6º ao 9º ano, Dionathan Athanazio Figueira, 16 anos. Ele soube da notícia por uma outra professora do educandário e ficou consternado. “Surgiu na cabeça de fazer uma homenagem, porque ela merece isso tudo e muito mais. Ela marcou a minha adolescência, era uma pessoa incrível, maravilhosa”, comentou. Por grupos de WhatsApp, ele e colegas elaboraram a ideia e convidaram o grafiteiro Xamã, que se disponibilizou para reproduzir uma foto de Liliane no muro, sem custo.

Dionathan também lembrou o pedido de colaboração para que todos usassem máscara durante o ato e pudessem higienizar as mãos com álcool gel, disponibilizado pela diretora Elaine. “A gente acaba de perder uma vida para a Covid e sabemos que isso não é brincadeira.”

“Foi tudo tão rápido”

Elaine recorda que a professora Liliane estava se cuidando e só costumava sair de casa para passear com a cachorrinha Maria do Céu. “Foi tudo tão rápido”, lamenta a diretora, contando que uma colega acompanhava o caso de Liliane e que, em uma semana, ao perceberem a piora da saturação dela, procuraram auxílio na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte, onde foi internada no sábado (21), até ser transferida para o Hospital Centenário, no dia seguinte. Na sexta-feira (27), a Prefeitura de São Leopoldo confirmou o seu falecimento. Segundo nota da Superintendência de Comunicação da administração municipal, a professora tinha histórico de arritmia cardíaca.

Cartazes e balões também foram deixados no muro da escola Foto: Priscila Carvalho/GES-Especial

Mais duas mortes e 183 casos

Liliane Fontoura tinha 59 anos Foto: Divulgação/PMSL
Além da servidora, a Prefeitura confirmou ainda outros dois óbitos por decorrência da Covid-19, na sexta-feira (27): um homem de 65 anos, morador do bairro São Miguel; e outro, de 39, que residia na Fazenda São Borja, ambos com histórico de comorbidades. No total, o município chegou a 174 mortes por coronavírus.

Além disso, São Leopoldo registrou mais 183 casos da doença, totalizando 9.970 confirmações em moradores da cidade, sendo que 611 permanecem com o vírus ativo. A Secretaria da Saúde informou ainda que 9.185 pessoas estão recuperadas. Outras 195 são consideradas suspeitas e aguardam o resultado dos exames.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.