Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | São Leopoldo Cultura

São Leopoldo ganha a sonoridade de uma nova orquestra

Com regência e direção artística do maestro João Paulo Sefrin, a Camerata Presto prepara seu acordes

Por Alecs Dall'Olmo
Publicado em: 14.12.2020 às 08:00 Última atualização: 14.12.2020 às 09:25


Criação de uma orquestra profissional em São Leopoldo mesmo em meio as dificuldades do setor cultural Foto: Tiago da Rosa/Divulgação
Somente aqui no Estado nos últimos anos, três importantes orquestras profissionais encerraram suas atividades: Orquestra Unisinos, em São Leopoldo; Orquestra da PUC, na capital, e Orquestra da UCS, em Caxias do Sul. E mesmo na contramão do cenário cultural brasileiro, especialmente em relação ao trabalho das orquestras, Ailton Abreu e Lucia Passos, da Presto Produções e Promoções Artísticas, lançaram o projeto da Orquestra Camerata Presto.

E o grupo já realizou até uma transmissão pelas redes sociais na última semana para marcar o lançamento da iniciativa cultural. "Há tantos anos trabalhando pela cultura, não me conformo com o fato de São Leopoldo não ter um trabalho de alto nível cultural, não ter uma orquestra, não ter corais por toda parte. Por isso criamos a Camerata Presto e mantemos o Madrigal Presto, buscando a excelência que a nossa cidade merece", ressalta Lúcia.

Artistas

A nova orquestra é formada por Rael Gobatto (spalla), João Antônio Borba e Gustavo Reis nos violinos 1; David Garcia, Luciano Reis, Eduardo Lautert nos violinos 2; Cassiano Rocha e Vinícius Reis nas violas; Ailton Abreu e Luyra Dutra nos violoncelos; e Filipe Muller no contrabaixo. A regência e direção artística são de João Paulo Sefrin. A produção cultural de Abreu e a coordenação geral de Lucia.

Projeto

A Camerata Presto é o mais ambicioso projeto da trupe sonora da Presto. E uma ação feita em um complexo ano pandêmico. Aliás, a Lucia e Abreu também realizaram neste 2020, com grande mobilização, a primeira edição do Congresso Nacional de Canto Coral, reunindo em formato on-line artistas de várias cidades brasileiras. Também conseguirem reorganizar para o formato virtual o projeto MusiCâmara, que teve início em 25 de abril de 2008 com apresentações gratuitas e trabalho de formação com estudantes. Aliás, o MusiCâmara se tornou referência de acesso à música erudita na região.

Diversidade no repertório

O trabalho da orquestra vai propor uma diversidade no repertório, privilegiando a música gaúcha e brasileira, mantendo a proposta dos demais projetos da Presto, que tem como objetivo incentivar a cultura, valorizar os artistas e formar público cada vez maior, de forma qualificada e participativa. As próximas duas transmissões da Orquestra Camerata estão previstas para o dia 20 e 25 de dezembro, sendo o concerto natalino dentro das ações do projeto MusiCâmara. Tudo por meio das páginas da Presto no Facebook e YouTube. Para esse primeiro momento de apresentações a orquestra está trabalhando obras de compositores como Alberto Nepomuceno (1864 - 1920), Heitor Villa-Lobos (1887 - 1959), Bela Bartok (1881 - 1945) e George Handel (1685 - 1759). Com todas as ações de cuidados com a pandemia, os ensaios são realizados em parceria com o Centro Medianeira nos bairros Campina e Centro de São Leopoldo.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.