Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | São Leopoldo SAÚDE

Cadastro aumenta demora na fila da Farmácia Municipal leopoldense

Pacientes precisam fazer cadastro no novo sistema de informatização da saúde antes de retirar os medicamentos

Por Priscila Carvalho
Publicado em: 21.06.2022 às 17:38

As filas para retirada de remédios gratuitos na Farmácia Municipal de São Leopoldo geralmente é grande. Mas nos últimos dias está maior do que o normal, o que vem gerando reclamação de alguns usuários do serviço.

Fila na manhã desta terça-feira na Farmácia Municipal
Fila na manhã desta terça-feira na Farmácia Municipal Foto: Diego da Rosa/GES

O local fica numa sala do Ginásio Municipal Celso Morbach, onde, na manhã desta terça-feira (21), muitos aguardavam para conseguir o medicamento que precisavam. Diretora da assistência farmacêutica, Fabiana Ribeiro comenta que as equipes atendem uma média de 500 a 600 pacientes por dia, mas que, a cerca de duas semanas, está sendo necessário cadastrar os pacientes novamente, por isso, o tempo de espera se tornou maior. “Com o sistema de informatização da saúde, a gente está tendo que cadastrar os pacientes antes de fazer a dispensação (do remédio) e isso está levando de 10 a 15 minutos a mais para cada paciente”, explicou.

Tentando organizar

“Estamos tentando organizar a fila, para que primeiro eles façam cadastro e depois peguem a medicação, para ser mais rápido. Mas está bem demorado mesmo esses primeiros dias, estamos tentando o impossível”, ponderou Fabiana, comentando que tem pedido para os pacientes tentarem chegar antes das 16h, porque após isso, serão distribuídas fichas. No novo cadastro, informações como número do cartão SUS, CPF e telefone são pedidos e, como é tudo feito via internet, o sistema apresenta instabilidade por vezes.

Precisando pegar remédios para a filha especial, 32 anos, Juraci Oliveira, 54, estava há 40 minutos esperando para passar no cadastro e depois pegar as medicações. “Mas já tive que levantar muito cedo para ficar na fila e pegar receita”, contou a moradora da localidade do Morro do Paula. “Cheguei na fila do ônibus da saúde às 3h50, porque são 12 fichas e tem que amanhecer pra conseguir. Precisava pegar receita pra buscar o remédio pra ela porque não tem como eu comprar, é muito caro”, lamentou, enquanto encarava mais uma fila para então pegar o medicamento.

Preferencial

Fabiana também justificou que não há fila preferencial porque a quantidade de pessoa era muito grande e gera confusão. As situações, porém, são analisadas individualmente e, no caso, de mulheres com crianças no colo, com filhos autistas ou muitos idosos, a farmácia passa para o atendimento preferencial.

Medicamentos

Conforme a diretora, atualmente só há falta dos medicamentos que estão com problema de fabricação, questão observada em todo Brasil – azitromicina solução e Clavulim solução, são exemplos. Os destinados para problemas crônicos, como remédios para cardíacos e hipertensos, por exemplo, não estão em falta.

As farmácias municipal e estadual ficam em salas vizinhas no Ginásio Celso Morbach. O horário de funcionamento vai da 8 às 17 horas. Os telefones da Farmácia Municipal são (51) 3589-4092 ou 2200-0748; da Farmácia Estadual é (51) 2200-0756.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.