Publicidade
Opinião Opinião

MP apura suposta contratação irregular de terceirizada no Semae

Por Thiago Padilha
Publicado em: 14.04.2021 às 14:00 Última atualização: 14.04.2021 às 14:51

O Ministério Público (MP) abriu inquérito civil para apurar eventuais irregularidades na contração emergencial de uma empresa prestadora do serviço de copa, limpeza e conservação nas dependências do Serviço Municipal de Água e Esgotos (Semae) de São Leopoldo no ano passado. São sete investigados pela promotora de Justiça Alexandra Carniel Antonio, incluindo a empresa, seus sócios e os atuais secretários municipais Anderson Etter (Meio Ambiente) e Nestor Schwertner (Segurança Pública), que na gestão passada se revezavam na direção-geral da autarquia. O MP apura se houve ofensa ao princípio da impessoalidade decorrente do vínculo da empresa e seus sócios com servidores do órgão.

Nos documentos anexados ao inquérito, é relatado que um dos sócios da empresa é próximo a Etter, tinha a esposa como assessora de suprimentos do Semae e seu contador também nomeado na autarquia. Além disso, foram doadores na campanha a vereador de Schwertner.

O que dizem

A coluna enviou cópia do inquérito para os dois secretários do prefeito Ary Vanazzi (PT). Schwertner disse que ficou sabendo agora da investigação e que vai aguardar a notificação do Ministério Público para se manifestar sobre o caso. Etter afirmou que vai analisar a situação do ponto de vista jurídico com o seu advogado, uma vez que "a denúncia versa sobre uma contratação de um período em que eu não era o ordenador de despesas da autarquia e, tampouco, o gestor e o fiscal do referido contrato".

 

O contrato

O contrato emergencial com a empresa investigada previa o pagamento de R$ 251,2 mil pelo serviço de copa, limpeza e conservação das dependências do Semae por 120 dias. O contrato foi prorrogado em duas oportunidades pela autarquia, por mais 60 dias, e depois, por mais 180 dias, totalizando R$ 628 mil pagos à empresa terceirizada.

Prefeito imunizado

O prefeito de Portão, Kiko Hoff (PDT), tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Sábado, ele foi ao drive-thru montado pela prefeitura. "Enquanto esperava minha vez, refleti o quanto neste último ano, por diversas vezes, fiquei apreensivo pela minha saúde e a de todos que me rodeiam", disse. Ele tem 61 anos.

Na expectativa

Em São Leopoldo, a Prefeitura ainda está vacinando quem tem 63 anos. O prefeito Ary Vanazzi (PT), que tem 62 anos, aguarda a chegada de mais doses ao Município para poder receber a primeira aplicação da vacina contra a Covid-19 semana que vem.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.