Publicidade
Opinião Opinião

Câmara de Esteio antecipa devolução de R$ 500 mil à prefeitura

Por Thiago Padilha
Publicado em: 09.07.2021 às 15:00 Última atualização: 09.07.2021 às 15:47

A Câmara de Vereadores de Esteio vai repassar R$ 500 mil à prefeitura, o que representa 5,32% do seu orçamento anual, que está previsto na Lei Orgânica Anual (LOA) em R$ 9,4 milhões. A presidente do Legislativo, Fernanda Fernandes (Progressistas), formalizou a devolução de parte do duodécimo na quarta-feira ao prefeito Leonardo Pascoal (Progressistas), acompanhada dos vereadores Luciano Battistello (MDB) e Sandro Severo (PSB) e do diretor-geral da Câmara de Esteio, Fernando Pascoal, que é pai do prefeito. O montante será descontado da próxima parcela mensal que o Executivo faz à Câmara, na ordem de R$ 733 mil.

A quantia será investida nas secretarias municipais de Cidadania e Direitos Humanos e de Obras e Serviços Urbanos. Destinada para a modernização da iluminação pública, pavimentação e recapeamento asfáltico, a verba será dividida em R$ 100 mil por categoria.

Economia legislativa

A presidente Fernanda destaca a importância da transferência do recurso. "Queremos que esse valor seja investido em melhorias para a população esteiense", afirmou. "Ficamos felizes em saber que os repasses serão feitos e utilizados para questões de iluminação pública, asfalto, praças da cidade e cestas básicas", acrescentou. Ano passado, a Câmara também devolveu recursos ao Executivo, de forma antecipada. Além disso, é obrigatório a devolução do dinheiro que não é usado no fim do ano, o que justifica as ações de economia adotadas pelos vereadores.

Asfalto entregue

O prefeito de Portão, Kiko Hoff (PDT) e o deputado federal Giovani Feltes (MDB) entregaram nesta semana o asfaltamento da Rua Ouro Verde, no bairro Portão Velho. Os vereadores Adair Rocha, Alexsandro Argenta (Leco) e Silvio Eurico da Silva, da bancada do MDB, e o ex-vereador e ex-candidato a prefeito, Diego Martins (MDB), acompanharam o ato. Feltes liberou emenda para executar a obra e prefeitura deu contrapartida, totalizando R$ 463 mil nos cerca de 500 metros de extensão da via, que dá acesso à rodovia RS-240.

Pedágio na pauta

A grande interconexão entre os municípios da região metropolitana foi um dos principais argumentos contra a instalação do pedágio na RS-118 levantados em audiência pública de ontem. A audiência virtual ocorreu na Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia, a pedido dos deputados Luciana Genro (PSol) e Pepe Vargas (PT). Apesar de convidado, o governo do Estado não compareceu à reunião, o que gerou críticas.

O que foi definido

Ficou determinado que os parlamentares irão fazer um pedido de audiência com o governador Eduardo Leite, com o Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público para pedir que haja mais tempo para analisar o projeto. "E se o governador não marcar a audiência, que a gente vá até o Piratini fazer uma mobilização", disse Luciana.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.