Publicidade
Opinião Opinião

Esteio demite 55 servidores e suspende 24 em quatro anos

Por Thiago Padilha
Publicado em: 20.07.2021 às 18:00 Última atualização: 20.07.2021 às 18:06

Aquele entendimento de senso comum de que servidores públicos não podem ser demitidos, independente dos seus atos, e que manterão sempre seus empregos junto ao poder público não é verdade. Em Esteio, por exemplo, em quatro anos e meio, foram demitidos 55 servidores, suspensos 24 e outros 75 receberam advertências disciplinares. Os números foram revelados ontem pelo prefeito Leonardo Pascoal (Progressistas) em seu perfil no Twitter.

"Dizem que no serviço público brasileiro não se pode demitir funcionário concursado. Isso não é bem verdade. Com processo administrativo justo e correto, se pode sim", apontou. A lei federal 8.112/1990, conhecida como Estatuto do Servidor, costuma ser replicada em Estados e municípios, prevendo a demissão em casos de insubordinação grave, aplicação irregular do dinheiro público, abandono do emprego, corrupção e improbidade, entre outros.

Prestação de contas

O vereador Falcão (MDB) realizou o evento Ação na Comunidade sábado, quando teve a oportunidade de divulgar as ações do seu mandato distribuindo o informativo com a prestação de contas dos primeiros seis meses, apurou novas demandas repassadas pelos moradores e ainda realizou um cabide solidário, em que entregou a famílias carentes doações arrecadadas com amigos e parceiros. O evento ocorreu na sede do Esporte Clube São Cristóvão, no Campestre, e contou também com a presença do vice-prefeito de Novo Hamburgo, Marcio Lüders.

Para não trancar

Vereador Brasil Oliveira (PSD) protocolou semana passada, na Câmara de Vereadores de São Leopoldo, um projeto de lei que cria uma vaga de estacionamento para embarque e desembarque de passageiros a cada quadra da Rua Independência. Segundo ele, a falta de lugar para motoristas de aplicativo pararem ao pegar ou largar passageiros, é um problema, pois tranca o trânsito e causa acidentes. Ele quer evitar situações que "tranquem" a via, além de multa aos trabalhadores que acabam tendo de parar em pista dupla.

Parcerias

No retorno do recesso parlamentar de Sapucaia do Sul, na quinta-feira passada, o prefeito Volmir Rodrigues (Progressistas) falou sobre as principais demandas, como a revitalização da praça central, transporte público, vacinação, PPP da Iluminação, obras de manutenção e demais serviços de responsabilidade da administração, além disso, se colocar à disposição da casa legisladora, ressaltando que a prefeitura está aberta à população.

Pode ser inconstitucional

A proposta de Marcelo Dentinho (PTB) para colocar grades ou telas nas bocas de lobo em São Leopoldo pode ser inconstitucional, por gerar custos ao Município. Em 2018, Brasil Oliveira (PSD) apresentou ideia semelhante, mas não passou. O projeto de lei deveria partir do Executivo.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.