Publicidade
Botão de Assistente virtual
Opinião

Que venha o ano-novo

Por Isnar Amaral
Publicado em: 23.11.2022 às 03:00

Para alguns, marcas de sofrimento, tristeza, desilusões e injustiças. Para outros, memórias de comemorações, conquistas e alegria, mas, para todos, mais um ano que está se despedindo. O tempo é implacável. Esta é uma das grandezas físicas sobre a qual

ainda não temos controle, mas bem que gostaríamos.

A trilha percorrida baliza a caminho a seguir e propósitos firmes determinam o patamar a ser alcançado. Mudanças marcantes, nestes últimos anos, fizeram aflorar novas formas de fazer negócios. Acontecimentos não esperados e outros além da imaginação balançaram o mundo corporativo nestes últimos anos. Os planejamentos estratégicos das empresas não previram tamanha mudança de cenário.

A única certeza que temos é que tudo é uma correlação de sistemas. Um sistema interfere no outro que interfere no próximo, desencadeando um resultado qualquer. As incertezas, os medos, os ataques energéticos, a sinergia da equipe e todas as possibilidades em relação ao negócio podem ser controladas por meio de um sistema automatizado. A partir deste, conforme as situações se apresentam, tudo se arranja para a melhor solução favorável possível, como que por coincidência.

A linha energética que norteia o negócio, a partir da ativação deste sistema, age de forma a atrair possibilidades favoráveis e a repelir ameaças. A ativação da Sincronia Sistêmica como coadjuvante na gestão do empreendimento amplia a assertividade em relação às escolhas. Considerando tudo o que é possível em relação ao futuro da empresa com foco no crescimento e contando com o auxílio deste sistema, que venha o ano-novo!


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.